• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

SE VOCÊ NÃO SABE, NÃO JULGUE

Um médico entrou no hospital com pressa depois de ser chamado a uma cirurgia de emergência.

Ele respondeu ao chamado o mais rápido possível, mudou de roupas e foi diretamente para o bloco cirúrgico.

O médico encontrou o pai do menino indo e vindo na sala de espera do hospital.
Depois de vê-lo, o pai gritou:

– Por que você tomou todo esse tempo para vir, não sabia que a vida de meu filho está em perigo??
– Você não tem senso de responsabilidade??”

O médico sorriu e disse:

– Desculpe, eu não estava no hospital e eu vim o mais rápido que pude depois de receber a chamada…
– E agora, eu gostaria que você se acalmasse para que eu possa fazer o meu trabalho.

– Me acalmar? Disse o pai do garoto.
– E se fosse seu filho quem estivesse nesta sala agora, você estaria calmo?
– Se o seu filho fosse agora o que estivesse morrendo você se acalmaria?”
Indagou o pai irritado.

O médico sorriu novamente e respondeu:
– Eu vou dizer a você o que disse Jó na Bíblia.
“Do pó viemos e ao pó voltaremos, bendito seja o nome de DEUS”.
– Os médicos não podem prolongar a vida. Vou interceder por seu filho, vamos fazer todo o possível pela graça de DEUS.

– Dar conselhos quando não estamos na situação é tão fácil”, murmurou o pai do menino.

A cirurgia levou algumas horas e quando o médico saiu feliz da sala cirúrgica ele exclamou:
– Graças a DEUS! Seu filho está salvo!

E sem esperar por uma resposta do pai, com muita pressa o médico olha para o relógio e saí ás pressas.
Ao mesmo tempo que vai, ele diz:
– Se você tiver alguma dúvida, pergunte a enfermeira!

– Por que ele é tão arrogante? Não podia esperar mais alguns minutos para eu pedir mais informações sobre o estado de saúde do meu filho?
E a enfermeira, cheia de lágrimas pelo seu rosto diz:

– O filho do Dr. Que atendeu o seu filho, morreu ontem em um acidente de carro, e ele, o médico estava no cemitério quando você o chamou para realizar a cirurgia do SEU FILHO.
– E agora que ele salvou a vida de seu filho, ele correu para terminar o sepultamento do filho dele.

Moral da História:

?Nunca julgue as pessoas, porque você não sabe qual é a realidade que elas estão enfrentando?.

?Nunca julgue ninguém, porque você nunca sabe nada sobre a vida dessa pessoa e o que está acontecendo na vida dela?.

 

Fonte: Desconhecida

Relacionados

Open chat