• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

O MUNDO PRECISA DE MAIS MÃES CHATAS

 

A sociedade está gritando por mais pessoas adequadas. As escolas estão carentes por alunos que saibam lidar com frustração sem entrar em depressão. Precisamos de mais mães (e pais, claro) chatas. Mães que dizem “NÃO”. Mães que sabem que não vão traumatizar filho por falar mais alto com ele quando houver necessidade. A sociedade precisa de mais mães que permitem que o professor dê uma nota ruim ao filho porque este mereceu. Existe uma carência por punição. Filhos precisam de punição quando erram. Precisam ficar de castigo, perder a balada, o jogo on line, seja lá o que for… precisam de uma palavra dura de verdade quando começam a beber antes da hora ou quando acham que não tem nada de mais em fumar um baseado. Filhos precisam de mães chatas. Mãe legal não coloca filho na linha, ou melhor, mãe legal perde a linha. Perde o filho. Mãe legal demais não põe limite. Cria filho muito sensível, propenso a fazer “besteira” no primeiro tombo da vida. Filho precisa de mãe chata, que bisbilhota e que diz: “que absurdo é essa foto na internet?! Apaga isso AGORAAAA!” Mãe legal não enxerga a pedofilia escancarada. Mãe chata sente de longe o cheiro dessa podridão. Mãe legal tem dó quando a vida castiga o filho. Mãe chata sente a dor também, mas sabe que aquilo é necessário. Mãe legal deixa o filho chutar o balde com aula on line. Mãe chata compreende, flexibiliza, mas faz de tudo para o filho cumprir com os seus estudos. Mãe legal não enxerga o chiqueiro do filho. Mãe chata faz o filho arrumar o quarto, tirar o lixo, ajudar na casa com algumas tarefas. Mãe chata faz tudo isso porque sabe que a chance que ela tem para ensiná-lo o que é certo, é o tempo em que o filho mora com ela debaixo do mesmo teto. Mãe legal diz: “eu sou amiga do meu filho”. Mãe chata diz: “Quem manda em casa sou eu e ele vai virar gente”. E quando a vida corre, e os filhos fazem burradas por conta própria, mãe legal diz: “coitadinho do meu filho, não é nada disso”. E a mãe chata diz: “é, meu filho… você teve diversas oportunidades. Sinto muito que você passe por isso, mas… são as consequências das suas escolhas”. Por uma sociedade + adequada. E por mais mães chatas no mundo.

 

Denise Dias – Terapeuta

Mãe chata.

Filha de mãe chata.

Neta de vó chata.

 

Relacionados

Open chat