• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

ACEITANDO OS ESPINHOS ALHEIO

Esta mensagem é uma verdadeira lição de vida, e com toda certeza nos servirá como exemplo para que possamos aprender um pouco com os que nós chamamos de irracionais.
Seriam eles verdadeiramente irracionais?
Conta-se que em nosso antepassado, mais precisamente na era glacial muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos por serem animais não adaptado ao clima da época, percebendo o flagelo que os cercavam, e temendo a extinção resolveram se juntar em grupos e assim se agasalharem e proteger-se mutuamente.
Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, exatamente os que mais lhe fornecia calor.
E por isso tornavam a se afastar uns dos outros. Com o afasta mento e isolados, voltavam morrer congelados. Um certo dia um dos mais sensato propôs uma reunião para debaterem a situação do grupo.
— caros companheiros, como todos estão presenciando a situação está cada vez mais caótica, precisamos fazer uma grande escolha:
1ª] desaparecermos da face da terra.
2ª] ou aceitarmos os espinhos do semelhante.
Ao final da reunião todo o grupo usando de sabedoria e sensatez decidiu voltar a ficar junto e aos poucos aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que uma relação muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro para sobreviver .
Moral da história
O melhor grupo não é aquele que reúne membros perfeitos, mas aquele onde cada um aceita os defeitos do outro e consegue aceitação dos próprios defeitos.
Pense sempre nisso, quando tiver de julgar alguém seja no trabalho, na rua ou até mesmo em seu lar.
Lembre-se. Ninguém é igual ou por acaso seriamos nós a palmatória do mundo?
Seria possível eu ou você separarmos o joio do trigo?

 

Fonte: Desconhecida

Relacionados

Open chat