• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Vacinação contra a gripe no Estado é prorrogada até dia 13

Digiqole ad

A Secretaria de Saúde do Estado decidiu, na manhã desta sexta-feira, prorrogar até o dia 13 de junho a campanha de vacinação contra a gripe, que encerraria hoje, em função da baixa adesão à imunização. Até o momento apenas 1.328.321 de pessoas receberam a dose da vacina tríplice, o correspondente a 69,23% da meta entre os grupos de risco. A campanha, que inicialmente teria término em 25 de maio, já havia tido o prazo estendido por não ter atingido a meta.

A maior procura ocorreu entre os trabalhadores da saúde, com 99,94%, ou 137.663 pessoas já vacinadas. Entre os indígenas, 17.404 receberam a dose (85,10%). Das crianças entre seis meses e dois anos, 135.886 foram imunizadas (67,74%). Entre os idosos com mais de 60 anos foram 987.122 vacinados (67,63%). A menor adesão ocorreu entre as gestantes, já que apenas 56.615, 56,45% da meta, buscou se imunizar.

A dose única protege contra três tipos do vírus Influenza, entre eles o H1N1, causador da gripe A, e outros dois tipos de gripe sazonal. De acordo com o Programa Estadual de Imunizações, as contraindicações são apenas para pessoas com reações alérgicas à ingestão de ovo. O Rio Grande do Sul já registrou três casos de gripe A desde o início do ano e outras 15 suspeitas são avaliadas.

Em todo o Estado, são aproximadamente 1,8 mil postos de saúde que oferecem a vacina gratuitamente aos integrantes dos grupos de risco. As crianças que receberam a primeira dose devem tomar a segunda dose com intervalo de 30 dias. Aquelas que foram imunizadas no ano passado, mesmo que apenas com uma dose, tomam agora realizar somente uma aplicação.

Os doentes crônicos também podem receber a vacina, desde que com orientação médica. A recomendação é de que pessoas com doenças respiratórias, metabólicas (como a diabetes), renais, entre outras, procure atendimento médico para avaliar a necessidade se imunizar. Quando a pessoa recebe a dose, há um período de dez a 15 dias para se estar totalmente protegido contra a gripe. Por isso, quanto antes as pessoas procurarem os postos de saúde, mais rápido estarão protegidas até a chegada do inverno.

Dois terços dos municípios gaúchos não atingiram a meta

Dos 496 municípios do Rio Grande do Sul, somente 188 já atingiram a meta do Ministério da Saúde, que é vacinar pelo menos 80% da população do grupo de risco. Enquanto municípios como Liberato Salzano (121,23%), Unistalda (105,59%), Taquaruçu do Sul (100,32%) ultrapassaram os 100%, cidades como Santa Margarida do Sul, Barros Cassal, Quaraí e Butiá não chegaram nem aos 50%. Porto Alegre também está longe de atingir a meta estabelecida: 67,75% da população já buscou a imunização.

Em todo o país, 72,34% da população de risco foi vacinada, o correspondente a 21.806.664 de pessoas. Até agora, quando encerra a campanha nacional, só sete estados bateram a meta de imunização: Acre, Alagoas, Amapá, Goiás, Paraná, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat