• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Ultrapassagem pelo lado contrário causa acidente grave em Bom Jesus

 Ultrapassagem pelo lado contrário causa acidente grave em Bom Jesus
Digiqole ad

Por volta das 10h20min da manhã de sábado, dia 14, na Avenida Manoel Silveira de Azevedo, em Bom Jesus, a Brigada Militar daquela cidade registrou um acidente com o veículo Chevrolet Corsa de placas TRE – 4948, dirigido na oportunidade por Bruno Macedo de Oliveira, 23 anos, que dirigia-se sentido Centro – Bairro.

O acidente ocorreu uma quadra antes da Concessionária Pinho Veículos no Bairro Tietbhol.

Segundo testemunhas, ao tentar ultrapassar uma camionete pelo lado direito, Bruno acabou perdendo o controle do veículo, bateu na lateral da garagem de uma residência.

Antes de atingir o chão, o carro voou a uma distancia de 20 metros. Devido ao impacto do carro com o chão, Bruno foi arremessado para fora e teve graves ferimentos e o carro ficou totalmente destruído e de frente para a referida avenida.

A reportagem da Rádio Esmeralda em contato com o setor de urgência e emergência do Hospital Nossa Senhora da Oliveira, apurou que aquela casa de saúde estava preparada para atender o condutor do carro acidentado que seria conduzido por uma ambulância do SAMU, mas que foi informado que devido à gravidade dos ferimentos, Bruno Oliveira foi conduzido para a UTI do Hospital Pompéia, em Caxias do Sul, onde permanece internado.

O comunicador da Rádio Nordeste FM de Bom Jesus, Celso Oliveira que acompanhou a reportagem do acidente no local escreveu o seguinte texto em seu facebook há algumas horas atrás:

“Segundo as últimas informações médicas, o estado de saúde de Bruno Oliveira, continuava sendo de estado de alerta. Ele esta em coma induzido e respira por aparelhos. Bruno sofreu traumatismo craniano e escoriações pelo corpo. A situação mais preocupante realmente é a região da cabeça, parte do corpo mais afetada no acidente. A situação é semelhante a do filho do cantor Leonardo, Pedro Leandro que felizmente conseguiu se recuperar depois de longo tratamento. Continuamos alerta.”

 

Crédito: Texto: Adelar Gonçalves e Fotos de Lucilene Gonçalves e Celso Oliveira

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat