• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

UCS recebe premiação da Petrobras como fornecedora destaque em Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento

 UCS recebe premiação da Petrobras como fornecedora destaque em Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento
Digiqole ad

A capacidade de gerar inovação por meio da pesquisa científica, do desenvolvimento tecnológico e da inovação garantiu à Universidade de Caxias do Sul a distinção como uma das melhores fornecedoras da Petrobras. A estatal conferiu à UCS o prêmio ‘Melhores Fornecedores Petrobras’ na categoria especial ‘Destaques em Inovação, Pesquisa em Desenvolvimento’. Entregue em dezembro, a outorga é a culminância de uma série de parcerias com a empresa que se constituem em referência no posicionamento da UCS como uma das principais instituições de Ensino Superior do Brasil em projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

O projeto que viabilizou a premiação foi a pesquisa denominada ‘Otimização da geração de biogás usando a ferramenta de fluidodinâmica computacional (CFD)’, que trata da geração de biogás a partir da biodigestão da vinhaça, coordenada pelo prof. Dr. Lademir Luiz Beal (leia mais no box). Segundo a justificativa da Petrobras na concessão do prêmio, a UCS “atendeu com excelência todas as demandas”. Entre os fatores destacados pela empresa estão “a enorme capacidade de articulação do coordenador na UCS, demonstrada por sua integração com toda a cadeia de desenvolvimento e aplicação de Pesquisa e Desenvolvimento no país, consultores internacionais, empresas do mercado de tecnologia, e distribuidoras e comercializadoras de gás natural, o que culminou com a criação do Fórum Sulbrasileiro de Biogás e Biometano, que teve sua 3ª edição em 2020”.

A empresa também valorizou a rede de colaboração criada internamente na UCS, com a integração das equipes de pesquisa do Laboratório de Tecnologias Ambientais (LATAM), do Laboratório de Bioprocessos (LBIO) e do Laboratório de Diagnóstico Molecular (LDM). Esta atuação conjunta permitiu desenvolvimentos tecnológicos que potencializaram a geração de biogás e otimizaram recursos e processos, reduzindo custos e tempo de pesquisa. “O compromisso da instituição tornou-se um exemplo de dedicação e excelência na aplicação dos recursos de P&D com retorno de resultados para a Petrobras, para a UCS (infraestrutura e capacitação) e para o país (formação de profissionais)”, destaca a estatal.

‘Benefícios a toda sociedade’
Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UCS, Juliano Gimenez, o reconhecimento da Petrobras à Universidade deve ser dimensionado considerando-se a histórica busca, por parte da empresa, de agregação de valor aos seus produtos, processos e sistemas como elemento vital para o desenvolvimento do país. “A companhia sempre teve como foco estar na ponta dos principais avanços científicos e tecnológicos em suas áreas de atuação, aprimorando seus resultados e benefícios para toda a sociedade”, observa.

De tal modo, acrescenta o pró-reitor, as parcerias da estatal com universidades e outras instituições científicas e tecnológicas (ICTs) têm se mostrado fundamentais, além de contribuírem para a formação de recursos humanos qualificados, “aprimorando e desenvolvendo novas tecnologias, gerando soluções inovadoras e, com isso, avançando cada vez mais as fronteiras do conhecimento científico”, aponta. “Todas essas dimensões são vetores fundamentais para o desenvolvimento sustentável e a soberania de uma nação”, define Gimenez.

O PROJETO PREMIADO
O prêmio ‘Melhores Fornecedores Petrobras’, na categoria especial ‘Destaques de Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento’, foi concedido pela estatal à Universidade de Caxias do Sul a partir da pesquisa ‘Otimização da geração de biogás usando a ferramenta de fluidodinâmica computacional (CFD)’, coordenada pelo Prof. Dr. Lademir Luiz Beal.

O projeto envolveu uma equipe de 24 pesquisadores, incluindo cinco professores/pesquisadores, um bolsista de pós-doutorado, cinco alunos de mestrados, três técnicos e sete bolsistas de iniciação científica. Dele decorreram quatro projetos de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciências Ambientais da UCS.

Através dos resultados obtidos foi possível ampliar o uso da ferramenta de fluidodinâmica computacional para projetar reatores maximizando sua eficiência e para reduzir o efeito de compostos tóxicos no processo de produção de biogás”, destaca Beal. Esta otimização se deve à associação da ferramenta CFD ao conhecimento dos processos microbiológicos, “o que propicia a melhoria de reatores e processos com custos mais baixos e menor tempo de pesquisa”, específica. Valor investido: R$ 1.068.159,00

Parceria histórica rende projetos em biotecnologia, logística, educação ambiental

O reconhecimento recebido pela UCS, da Petrobras, surge no contexto de uma parceria que já pode ser considerada histórica entre a instituição e a estatal em ações de pesquisa científica, incentivando a produção de conhecimento (e a consequente formação de especialistas, mestres e doutores), o desenvolvimento tecnológico e a contribuição comunitária.

Além do projeto premiado, pelo menos outras três iniciativas na área de biotecnologia, coordenadas também pelo prof. Dr. Lademir Beal, integram este conjunto, nas áreas de filtragem e de tratamento de efluentes e de produção de Hidrogênio, com investimento, somado, superior a R$ 3,5 milhões.

Na área de logística, o Programa de Pós-Graduação de Engenharia de Produção executou, em parceria com a Petrobras e com a coordenação do prof. Dr. Gabriel Vidor, um projeto de desenvolvimento de software para simulação de cenários visando à contratação de serviços de afretamento marítimo. A iniciativa recebeu um aporte de R$ 1,17 milhão.

Já no segmento socioambiental, um amplo estudo, realizado ao longo de dez anos (2007-2016), em três fases, constituiu-se no maior mapeamento já feito de mais de 50 lagoas costeiras do litoral gaúcho. O trabalho resultou na produção de atlas com a caracterização ecológica das águas, fauna e flora; cursos comunitários de capacitação; ações de educação ambiental em escolas e produção de materiais educativos. Cada etapa recebeu financiamento de cerca de R$ 2 milhões da Petrobras.

Fonte: Leouve/UCS

Digiqole ad

Relacionados

Open chat