• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Tudo o que você precisa saber sobre anticoncepcionais fora do prazo de validade

 Tudo o que você precisa saber sobre anticoncepcionais fora do prazo de validade
Digiqole ad

A notícia de que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu cinco lotes do anticoncepcional Yaz por conta de um erro na impressão da data de validade levantou dúvidas sobre a eficiência deste tipo de medicamento após a expiração.

Por isso, procuramos especialistas para responder às principais questões sobre o assunto.

Há uma margem de vencimento para anticoncepcionais? Por exemplo, se a validade é de dois anos, a verdade é que é de três?

Embora a Bayer, fabricante do medicamento cujo lote foi retirado de circulação, esteja fazendo testes para comprovar a validade por três anos, em vez de dois, tal decisão ainda depende de parecer da Anvisa.

– A indústria deve armazenar lotes de teste de quaisquer medicamentos, incluindo anticoncepcionais, por um ano depois do prazo de validade estipulada e o medicamento passará por testes iguais aos que passou antes da venda. Mesmo devendo estar em igual situação depois desse período, se considera que, no mundo real, o medicamento não vai estar sendo armazenado corretamente, o que não assegura sua qualidade, efeito e estado de conservação – diz Virginia Paladino, do Programa Cuidando da Farmácia Caseira da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFSCPA).

É por isso que, mesmo a droga podendo ser efetiva após seu vencimento, a data de expiração tem razão de ser:

– O vencimento do fármaco é estipulado de acordo com estudos de estabilidade apresentados para a Anvisa no momento do registro. Isso quer dizer que o laboratório garante que, até aquele prazo, o medicamento tem eficácia, segurança e qualidade garantidos. Pode ser que até dure mais, mas não existem estudos que comprovam – explica Virginia.

E o que acontece quando você toma um anticoncepcional vencido? Há risco de engravidar?

Sim, há risco de gravidez. E de outros efeitos adversos que podem ser danosos a saúde.

Qualquer medicamento vencido está sujeito à alteração de seu princípio ativo (o composto que, estável, garante que ele surta o efeito desejado).

– Normalmente, dizemos que a perda do efeito é o menor dos problemas, mas no caso do anticoncepcional é um problemão. Não há como saber se aquela cartela perdeu o efeito sem análises específicas do comprimido, que custam caro e não estão disponíveis à população em geral _ diz Virginia.

Por isso, o ideal – caso você não utilize métodos contraceptivos de barreira – é ir direto ao seu médico de referência e pedir exames caso você, acidentalmente, ingira anticoncepcionais vencidos. Caso tudo esteja bem, é só trocar a cartela do medicamento por uma que esteja na validade. 

Se eu engravidar por conta de um medicamento vencido, tenho direito a indenização por danos?

Sim. Quem responde é a advogada Bruna Kern Graziuso:

– O Código de Defesa do Consumidor adota diversas medidas para dar segurança ao consumidor, como data de fabricação, prazo de validade, etc. Assim, no caso de erro do laboratório quanto a data de validade, ele responderá por isso. A consumidora tem direito a uma ação indenizatória, sim.

O que devo fazer com meu anticoncepcional expirado?

Não descarte em locais onde ele possa poluir o ambiente. Todo o medicamento vencido deve ser descartado em local adequado, nunca no lixo comum: ralo da pia ou vaso sanitário estão, também, fora de questão. Faculdades de farmácia e redes de farmácias recolhem medicamentos vencidos para processá-los adequadamente.

 

Crédito: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/noticia/2015/02/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-anticoncepcionais-fora-do-prazo-de-validade-4695300.html

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat