• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Tragédia na Serra: Repórter e cinegrafista da Rede Bandeirantes morrem em acidente grave em Farroupilha

Digiqole ad

Um repórter e um cinegrafista morreram em um acidente na ERS-122, em Farroupilha, na Serra, por volta das 6h de hoje. O acidente, que envolveu três carros com jornalistas que iriam cobrir uma operação do Deic, três viaturas policiais e um caminhão carregado com laranjas, deixou ainda pessoas presas nas ferragens. Pelo menos sete ficaram feridos, mas sem gravidade.

Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar de Farroupilha, os dois mortos no acidente eram profissionais da Rede Bandeirantes de Televisão e estavam no carro da emissora. Eles foram identificados como o repórter Enildo Paulo Pereira, o “Paulão”, e o cinegrafista Ezequiel Barbosa.

Estão entre os feridos o fotógrafo Marcelo Oliveira, o repórter Eduardo Torres e o motorista Anderson Samuel Belmonte Alves, todos do jornal Diário Gaúcho, além do repórter Cid Martins e do motorista Lúcio Pereira de Moraes, ambos da Rádio Gaúcha. Os feridos foram atendidos em hospitais de Farroupilha e Bom Princípio.

A colisão provocou interrupção total nos dois sentidos na altura do km 47 da rodovia conhecido como “curva da morte”. Por volta das 9h, ainda não havia previsão para liberar o trecho. Equipes foram até o local para retirar óleo e laranjas que ficaram espalhadas na pista. A perícia também foi chamada para que seja iniciado o trabalho de remoção dos corpos e dos veículos.

Conforme a polícia, o caminhão teria invadido a pista contrária e atingido os outros veículos. O motorista do caminhão, João José de Araújo, foi submetido ao teste do bafômetro, que não apontou consumo de bebida alcoólica. Ferido, ele foi levado para um hospital e, depois, seria encaminhado para prestar esclarecimentos à polícia.

Jornalista policial há pelo menos 17 anos, Paulão era repórter especial do programa Brasil Urgente RS.
Repórter do Grupo Bandeirantes desde setembro de 2011, Enildo Paulo Pereira, o “Paulão”, foi um dos dois mortos em um acidente na rodovia Bom Princípio-Farroupilha (ERS-122), em Farroupilha, na Serra gaúcha, na manhã desta sexta-feira.

Com 59 anos e jornalista policial de TV há pelo menos 17 anos, Paulão era repórter especial da edição gaúcha do programa Brasil Urgente, que vai ao ar nos finais de tarde de segunda a sexta-feira. Também morreu na colisão com um caminhão o cinegrafista da Band Ezequiel Barbosa, 27 anos, que trabalhava com Paulão há alguns anos e também estava na Band desde setembro do ano passado.

O Brasil Urgente RS irá ao ar às 13h30min desta sexta-feira com um programa especial em homenagem aos mortos.

Em entrevista ao projeto Vozes do Rádio, do curso de jornalismo da PUCRS, Paulão contou que começou no jornalismo no esporte da Rádio Tramandaí, no início da década de 1980. Formado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o jornalista também trabalhou nas rádio Cultura, de Rio Grande, e Horizonte, de Capão da Canoa.

Na TV, Paulão se tornou conhecido pelo programa Polícia em Ação, que primeiro foi veiculado em canal da TV fechada e depois na TV Urbana. Na atração, o jornalista fazia reportagens policiais sensacionalistas, acompanhava operações policiais e entrevistava criminosos. Em seus programas, tornou conhecidos bordões como “mentiu pro tio, contou pro vô”. De acordo com informações do Grupo Bandeirantes, Paulão era casado e tinha filhos.

 

Crédito: Site Clic RBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat