• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Temporal destelha mais de 350 casas no RS

Digiqole ad

As fortes ventos e chuvas e o granizo da noite dessa terça-feira e madrugada desta quarta causaram destelhamento de mais de 350 casas e queda de pelo menos 30 árvores em diversos municípios do Rio Grande do Sul. Na região Noroeste, Ijuí sofreu danos em 70 residências durante o temporal que durou quatro horas. Outras 400 já estavam cobertas por lonas em razão dos temporais de duas semanas atrás. A cidade de Santo Augusto registrou estragos em 65 casas, cinco escolas, um ginásio e no CTG. Os bombeiros de Santo Ângelo receberam quatro chamados para auxílio devido à estragos em telhados. Entre-Ijuís registrou queda de uma árvore de grande porte, mas sem feridos.

Em Santa Maria, no Centro do Estado, sete casas foram destelhadas. Rajadas de ventos atingiram a cidade durante a madrugada provocando ainda queda de árvores. Ocorreram danos em telhados em casas dos bairros Chácara das Flores e vilas Alto da Boa Vista, Invasão do Km 3 e Lorenzi. Uma árvore caiu na rua Castro Alves, prejudicando o trânsito. Na rua Erotilde Costa uma árvore despencou sobre uma residência.

No bairro Camobi duas árvores caíram em virtude da força do vento. Integrantes da Defesa Civil municipal estão monitorando duas casas na Vila Canários que ficam na encosta do morro no bairro Campestre do Menino Deus. No local, existe ameaça de deslizamento. Segundo o Destacamento do Controle do Espaço Aéreo localizado na Base Aérea e o Setor de Metereologia da Univesidade Federal de Santa Maria, a rajada mais forte ocorreu às 4h, chegando a 70 km/h.

O temporal no Médio Uruguai provocou a queda de pelo menos 15 árvores sobre a pista da BR 386. Os maiores problemas ocorreram nos trechos entre Seberi e Boa Vista das Missões e Sarandi e Boa Vista das Missões. Uma árvore de médio porte caiu às 23h dessa terça-feira, no km 97. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) chamou os bombeiros, que utilizaram motosserras para cortar a árvore. Após três horas de trabalho, a pista foi totalmente liberada.

Em outros locais foi necessário retirar galhos e árvores de menor porte que caíram sobre a pista da principal rodovia que passa pela região. O vento também removeu lonas que haviam sido colocadas em residências danificadas pela chuva de granizo que ocorreu no dia 18 de setembro.

Em Passo Fundo, no Norte, pelo menos 110 casas foram destelhadas. A MetSul Meteorologia informou que as rajadas de vento chegaram a 102 km/h. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o temporal destruiu completamente uma casa. Os bairros José Alexandre Záchia, Vitor Issler, São José, São Cristóvão e Bosque Lucas de Araújo foram os mais atingidos. Cerca de 2 mil pessoas foram afetadas, mas ninguém se feriu.

Uma casa, localizada no bairro São José, foi danificada pela queda de um eucalipto de grande porte. Duas pessoas estavam na residência no momento do acidente, entretanto, ambas saíram ilesas do lugar. O telhado de um posto caiu e danificou três carros.

Em Panambi, no Noroeste, foram 60 imóveis destelhados e 10 árvores caídas. Uma delas interrompeu o fluxo de veículos na BR 158. Uma família precisou sair de casa em razão de danos causados pela queda de uma árvore.

Falta de luz ocorre em 45,5 mil pontos do Estado

As empresas de energia contabilizam até o início da manhã desta quarta-feira, 45,5 mil consumidores sem energia elétrica em função dos temporais. São 30 mil pontos na área de atuação da Rio Grande Energia (RGE), distribuídos entre Missões, Noroeste, Alto Uruguai e Planalto Central.

A AES Sul soma 15,5 mil clientes afetados, sendo 12,5 mil na Fronteira (Santiago, São Borja, Alegrete, Uruguaiana e Livramento) e 3 mil na região Central (São Gabriel, São Sepé e Santa Maria). A assessoria de comunicação da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) relatou que não há problemas no fornecimento em sua área de concessão.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat