• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Tem muito a ver com nosso som e acho isso muito bom diz vocalista da Reação em Cadeia sobre a Banda Malta

 Tem muito a ver com nosso som e acho isso muito bom diz vocalista da Reação em Cadeia sobre a Banda Malta
Digiqole ad

Não tem quem não lembre da Reação em Cadeia toda vez que a banda Malta sobe no palco do programa Superstar, da Rede Globo. A voz do vocalista, o estilo do grupo e a temática das letras. Mas, e os jurados do programa? Dinho Ouro Preto já comparou o som ao dos americanos da Nickelback, mas nunca citou os gaúchos. Com mais de 15 anos de estrada, “a Reação segue viva”, lembra o vocalista Jonathan Corrêa. Ele falou com o Kzuka por telefone sobre as semelhanças com a Malta e o futuro da banda, que acaba de lançar o single Sete Luas.

– Gosto muito da Malta. Torcemos por eles e pela Jamz. Um baita som, os caras cantam bem pra caramba. Tem muito a ver com o nosso som e eu acho muito bom. Acho que o Brasil precisa de bandas que tratem de amor e relacionamento, temas mais humanos. Não acho igual, acho parecido e fico feliz que isso exista, porque mostra que há esperanças pras bandas que falam de amor – diz Jonathan.

Independentes desde 2006, Jonathan diz que a falta de uma gravadora dificulta a reaparição do grupo no cenário nacional, mas que seguem vivos no “underground”.

– Andamos sozinhos, mais pelo underground. Isso limita muito as coisas, as gravadoras facilitavam o trabalho. Se antes fazíamos 12 shows por mês, hoje fazemos seis. Mas chegamos no interior e a galera que nos curte mesmo sabe tudo, todas as letras. Acabamos de voltar de uma turnê no Mato Grosso do Sul e estamos nas rádios, queremos tocar cada vez mais e já pensamos em um novo disco e DVD – afirma o líder da Reação.

A distância dos grandes palcos é o motivo apontado pelo cantor por não terem sido lembrados pelos jurados do Superstar:

– O Dinho já assistiu show nosso no palco. Encontramos com ele pela última vez no Planeta Atlântida de 2011. Mas passa o tempo e essa galera esquece, quem não é visto não é lembrado – diz Jonathan.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat