• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Spurs bate Thunder na prorrogação e faz nova decisão contra o Heat

 Spurs bate Thunder na prorrogação e faz nova decisão contra o Heat
Digiqole ad

Em uma decisão de Conferência Oeste na qual o fator casa estava sendo preponderante, o San Antonio Spurs contrariou uma espécie de “lógica” e precisou de uma prorrogação para bater o Oklahoma City Thunder por 112 a 107, neste sábado. A vitória fechou o confronto em 4 a 2 e levou o time texano a uma nova decisão contra o atual campeão Miami Heat, que despachou o Indiana Pacers. O primeiro jogo será na próxima quinta-feira.

Em uma partida equilibrada e decidida nos detalhes, o banco do Spurs acabou fazendo a diferença. Com Tony Parker longe dos 100% de sua forma física, coube a outro armador francês, Boris Diaw, fazer a diferença a ponto de ser o cestinha do time, com 26 pontos. Do outro lado, Russel Westbrook terminou como maior pontuador do jogo, com 34 pontos, três a mais do que o MVP Kevin Durant. Tiago Splitter, que perdeu a titularidade, jogou 10 minutos e contribuiu com cinco cestas.

O time da casa levou ligeira vantagem no início. Matt Bonner errava as tentativas de três, enquanto o aproveitamento do Thunder era superior com Ibaka e Kevin Durant: 15 a 8. O Spurs tentou equilibrar as ações, mas parecia ansioso ao deixar de trabalhar as bolas e arriscar os chutes bem antes dos 24s. A calma veio com Ginobili. Logo depois, Tiago Spliter entrou em quadra nos últimos minutos do período para tentar ajudar o time texano a melhorar nos rebotes. E os visitantes terminaram o primeiro quarto com três pontos de desvantagem – 23 a 20.

O Spurs voltou mais agressivo no segundo quarto e virou o jogo. Mas o Thunder se impôs. Lamb e Ibaka protagonizaram uma bela ponte aérea, mas foi outra dupla anfitriã que se destacou: o MVP da temporada, Kevin Durant, e Russell Westbrook, este certeiro nos tiros e esperto nas roubadas de bola. Os dois amenizaram o baixo aproveitamento de arremessos do jogo: 48% do Thunder contra 37% do Spurs. Diferença que refletiu no placar do primeiro tempo: 49 a 42 para o time da casa.

O terceiro quarto começou em ritmo alucinante e com as mãos calibradas. Pelo Thunder, o mais afiado era Reggie Jackson. O equilíbrio voltou e nenhum time conseguia se desgarrar mais do que dois pontos. Splitter voltou e fez pouco – errou três dos quatro lances livres e marcou dois. Se os titulares do Spurs não davam conta – Parker seguia sem estar 100% – o banco fez a diferença para o Spurs, que foi para os últimos 10 minutos vencendo por 79 a 69.

O Thunder tentou a reação, mas Danny Green e Boris Diaw ajudaram o Spurs a abrirem vantagem. Os anfitriões não se entregaram e faltando 4 minutos Durant acordou os 8 mil torcedores ao deixar os visitantes com dois pontos de vantagem: 93 x 91. Westbrook voltou a agir e faltando 58s Durant deixou tudo igual 97 x 97. Ibaka fechou a porta lá atrás e na frente, o MVP Durant virou o jogo com uma bela infiltração. A 27s do fim, Ginobilli acertou de três e o Spurs retomou a liderança: 100 a 99. Durant escorregou, perdeu a bola, o argentino sofreu a falta e converteu um dos dois lances livres: Spurs 101 x 99 a 14s. Westbrook sofreu falta a 9s e deixou tudo igual em dois lances livres. Quando Tim Duncan pegou o rebote na última bola o cronômetro já havia zerado. Prorrogação.

Em cinco minutos nervosos, em que os erros se seguiram, as defesas foram superiores aos ataques. Daí surgiu Tim Duncan seus seis pontos mais importantes dos 19 que fez durante todo o jogo. O Spurs venceu o período por 11 a 6, o jogo por 112 a 107 e esta vai brigar novamente pelo anel de campeão.

Os jogos anteriores da série:
Spurs 122 x 105 Thunder
Spurs 112 x 77 Thunder
Thunder 106 x 97 Spurs
Thunder 105 x 92 Spurs
Spurs 117 x 89 Thunder

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat