• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Sonda da Nasa entra na órbita da Lua com sucesso

Digiqole ad

A sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO, na sigla em inglês) completou com sucesso a viagem até a Lua na manhã desta terça-feira após um vôo de quase cinco dias. Os técnicos do Centro Espacial Goddard, da Nasa, disseram que a LRO ingressou na órbita lunar por volta das 7h30 de Brasília (6h27 EDT). As informações são do site da agência espacial americana.

Segundo a Nasa, os motores da sonda espacial foram acionados para que sua posição fosse corrigida na órbita da Lua. “A inserção em órbita lunar é uma etapa crucial desta missão”, explicou Cathy Peddie, diretora adjunta do programa no centro Goddard da Nasa, em Maryland. “Uma vez em órbita, podemos começar a acumular os dados necessários para compreender de maneira detalhada a topografia lunar, suas características e seus recursos”, acrescentou.

Conforme a agência, agora a LRO entra na fase de testes de cada um dos seus sete instrumentos. Até o final da semana, a sonda sobrevoará a superfície do satélite a uma distância de 50 km para mapear e medir o solo como nenhuma missão anterior conseguiu. Os equipamentos são muito mais sensíveis e precisos e podem fornecer respostas definitivas.

A carga inclui uma câmera que pode detectar objetos pequenos, um instrumento de medição de calor para descobrir lugares frios o suficiente em que o gelo consiga persistir próximo a superfície, um altímetro laser para produzir mapas topográficos e um telescópio cósmico para medir a radiação da chuva sobre a Lua.

Os objetivos principais da missão são ajudar a encontrar locais de aterrissagem seguros para os astronautas – que devem ser enviados à Lua até 2020 – e planejar como construir uma base no satélite.

A outra sonda
Como o foguete Atlas V, que carregou a LRO, é capaz de levar uma carga mais pesada, a Nasa usou espaço e peso extras para a segunda missão conhecida como Satélite de Percepção e Observação da Cratera Lunar (LCROSS na sigla em inglês).

Após a decolagem, a sonda e a LCROSS se separararam. A LCROSS estará presa ao segundo estágio esvaziado do foguete e dará uma guinada passando pela Lua para uma órbita polar ao redor da Terra. Em outubro, essa órbita irá cruzar o trajeto da Lua.

A LCROSS irá lançar o estágio superior em direção às crateras polares e fotografar o impacto. Se uma pequena parte dos escombros contiver gelo, a LCROSS deverá ser capaz de detectar isso. Ela irá, então, enviar rapidamente os dados de volta à Terra antes de se chocar com a Lua quatro minutos depois.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat