• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Sheilla e Fabiana comandam vitória sobre a Bulgária na estreia do Mundial

 Sheilla e Fabiana comandam vitória sobre a Bulgária na estreia do Mundial
Digiqole ad

Até o primeiro toque na bola, a preocupação com a difícil estreia contra a forte equipe búlgara era inevitável. Jogadoras e comissão técnica temiam começar a busca pelo título inédito do Mundial de vôlei feminino com um tropeço. Mas bastou a ponteira Jaqueline fazer o primeiro ponto, um ace, para o Brasil começar a se sentir à vontade na quadra do Palatrieste, em Trieste, na Itália. Liderada pela musa Vasileva, a Bulgária não fez frente ao equilibrado time verde e amarelo. Com uma vitória tranquila por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/22 e 25/16, a atual seleção bicampeã olímpica distribuiu, com autonomia, seu cartão de visitas na competição italiana e enterrou de vez a derrota para as rivais no Grand Prix 2013.

Com 15 pontos marcados, a oposto Sheilla foi a maior pontuadora da partida. A central Fabiana também foi um dos destaques da equipe brasileira, com 13 pontos. Pelo lado búlgaro, Vasileva e Rabadzhieva anotaram 14 cada.

– Foi importante a vitória por 3 sets a 0, conseguimos os três pontos. Mas ainda vacilamos um pouquinho no segundo set, a gente precisa ser mais constantes. Para uma estreia, foi bom. Acho que tirou um pouco daquele nervosismo, daquela ansiedade do início – disse a exigente bicampeã olímpica Sheilla.

O Brasil volta a jogar nesta quarta-feira, contra Camarões. A partida será ao meio-dia (de Brasília), novamente no Palatrieste, com transmissão ao vivo do SporTV e cobertura em Tempo Real do GloboEsporte.com. Os assinantes do Canal Campeão também podem acompanhar os lances pelo SporTV Play.

– Foi uma vitória boa, mas ainda poderia ter sido melhor. Nós cometemos erros bobos, principalmente de contra-ataque, que acabaram complicando o segundo set. Mas eu gostei do sistema defensivo. Era um jogo que esperava nervoso, difícil. Então, para estreia, foi bom. Acho que o time se comportou bem – avaliou o técnico José Roberto Guimarães.

O ace de Jaqueline logo no primeiro ponto do Brasil no Mundial diminuiu a tensão da difícil estreia. O set começou equilibrado, mas logo o Brasil começou a desgarrar no placar. Com um bloqueio da central Fabiana, fez 5/3. Variando bem nos ataques pelo meio e pelas pontas, a seleção foi ampliando. Depois de uma bela bola no fundo de Sheilla, a diferença subiu para 11 a 7. A temida ponteira búlgara Vasileva, no entanto, puxou uma pequena reação de sua equipe: 20/16. A Bulgária ainda levou a melhor depois de um rali cheio de boas defesas das duas equipes, mas o time de Zé Roberto seguiu superior em quadra. Com um erro de saque de Rabadzhieva, veio a vitória parcial por 25/19.

A Bulgária voltou para quadra melhor no segundo set. Rabadzhieva, que “entregou” o último ponto da parcial anterior, abriu o placar para sua equipe. Erros bobos brasileiros, em seguida, permitiram que as rivais abrissem três pontos no placar. Mas o Brasil entrou no jogo e, com um bloqueio de Fabiana, deixou tudo igual: 3/3. Inspirada, a central atacou bem pelo meio e deixou o time mais confortável: 6/4. A seleção, porém, perdeu pontos importante no ataque e permitiu a virada da Bulgária. Com dois pontos de bloqueio seguidos, se redimiu e voltou a comandar: 10/9. Vasileva seguiu comandando sua equipe, mas também encontrou dificuldades diante do paredão brasileiro: 17/14. Quando as brasileiras pareciam dominar, se depararam com uma nova reação adversária, desta vez, com destaque para Ruseva: 20/19 para a Bulgária. Os dois países seguiram medindo forças até Fabiana encerrar com um potente ataque pela diagonal: 25/22 para o Brasil.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat