• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Servidores de Fundações do RS vão cobrar multas e juro por atraso de horas extras

 Servidores de Fundações do RS vão cobrar multas e juro por atraso de horas extras
Digiqole ad

A direção do Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Fundações Estaduais (Semapi) confirmou nesta sexta-feira que os trabalhadores de fundações estaduais vão ingressar na Justiça para cobrar multa e juros pelos prejuízos causados em função do atraso nos pagamentos das horas extras de junho.

O diretor do Semapi, Edgar Costa, destacou que, ao não cumprir o pagamento em dia, o Estado deve pagar multa equivalente a 1/4 do dia trabalhado, por dia de atraso. Afora isso, os servidores dizem que, na hora de pagar as contas, há incidência de juro. “Fomos pegos de surpresa, ontem, com essa informação e providências já estão sendo adotadas pela via judicial. O alerta é de que não vamos exigir apenas o pagamento de uma multa, também queremos ressarcimentos pela soma dos prejuízos e isso vai ser cobrado em ações individuais”, esclareceu Costa.

O atraso nas horas extras atinge quadros de três fundações da administração indireta do Estado, que não serão pagas na data prevista para o depósito dos salários, em 7 de julho. No total, cerca de 2,5 mil funcionários vão ser afetados na Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase), na Fundação de Proteção Especial (FPE) e na Fundação Zoobotânica (FZB).

A Secretaria da Fazenda justifica que as fundações prejudicadas tiveram gastos excessivos com horas extras e descumprem as metas de economia estabelecidas pelo decreto do governador José Ivo Sartori (PMDB), editado no início do ano. Entretanto, a garantia é de quitação de parte das horas extras ainda na primeira quinzena de julho e a liquidação do saldo até o dia 22, quando as pendências de junho serão eliminadas.

Diferente do funcionalismo público da administração direta, atrelada a Constituinte Estadual, que determina o pagamento de salários no último dia 30 do mês, os servidores da administração indireta são cobertos por acordo coletivo, garantido em convenção, e recebem em outro período do mês.

 

Foto: Alina Souza / Palácio Piratini / Divulgação / CP

 

Crédito: http://correiodopovo.com.br/Noticias/560157/Servidores-de-Fundacoes-do-RS-vao-cobrar-multas-e-juro-por-atraso-de-horas-extras

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat