• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Segurança: Polícia Civil alerta para os perigos de acidentes com fogos de artifício

Digiqole ad

A Polícia Civil refere, conforme dados obtidos, que uma em cada 10 pessoas que mexem com fogos de artifício tem membros amputados, principalmente dedos. Além de provocar queimaduras, quando explodem, os fogos podem causar mutilações, lesões nos olhos e até surdez.

?Muitas pessoas compram os fogos, mas elas dão pouca importância para o alto risco desses artefatos, que podem causar mutilações irreversíveis? diz o inspetor Abreu, chefe do SIPAC da DPR Vacaria.

É nas festas de fim de ano que ocorre o maior índice de acidentes com fogos de artifício, incluindo as explosões com bombas, que têm um alto poder de mutilação.

?Para evitar que a festa acabe no hospital, é que estamos fazendo este alerta e orientar dos perigos que esses produtos oferecem, fazendo com que as pessoas se mantenham distantes dessa prática, além da advertência aos estabelecimentos que comercializam e as pessoas que empregam este artefato em festas da legislação vigente, os quais devem estar de acordo com a Lei, caso contrário poderão ser penalizados.?

O inspetor orienta também, que apenas os profissionais habilitados devem manipular material explosivo.

?Existe uma lei que regulamenta a comercialização de fogos e proíbe que sejam vendidos para crianças?, afirma.

Na última terça-feira, dia 13, uma equipe de policiais civis fizeram a averiguação e orientação em diversos estabelecimentos e empresas advertindo pelas penalidades para quem comercializar os fogos de artifícios de forma irregular.

Segundo o inspetor Abreu, atualmente em Vacaria, somente dois estabelecimentos estão legalizados pela Polícia Civil e Exército para comercializarem os artefatos, sendo a Casa do Campo, localizada na Avenida Moreira Paz, e o Bortolon Eletroferros, na Rua 15 de Novembro.

“Estes estabelecimentos atendem os requisitos da Polícia Civil e possuem a Vistoria Policial atualizada. Todos os demais estabelecimentos, que por ventura estiverem vendendo foguetes estão errados e poderão ser penalizados, inclusive com a pena de prisão, com base no artigo 16 da Lei 10. 823 de 22 de Dezembro de 2003 (Estatuto de Desarmamento), e com reclusão de 03 a 06 anos além de multa, disse o inspetor Abreu que finalizou acrescentando que a comunidade pode DENUNCIAR através do fone 181, que é o disque denúncia da Secretaria Segurança Pública.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo Rádio Esmeralda e PC de Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat