• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Sartori e Tarso disputam 2º turno para o governo do Estado

 Sartori e Tarso disputam 2º turno para o governo do Estado
Digiqole ad

A eleição para o governo do Rio Grande do Sul será decidida no segundo turno, dia 26, entre José Ivo Sartori (PMDB) e Tarso Genro (PT).

Com 89,19% dos votos apurados até as 19h09min, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) coloca o peemedebista com 40,73% dos votos válidos (excluídos brancos e nulos), e o petista com 32,38%. A quantidade de votos a ser apurada descarta a definição no primeiro turno — para isso, o candidato precisa obter 50% dos votos mais um.

À frente das pesquisas eleitorais no período de campanha, à exceção da última semana, Ana Amélia Lemos (PP) não conquistou votos suficientes para se manter na disputa. Até as 19h09min, tinha 21,67%. A senadora viu suas intenções de voto caírem nos levantamentos mais recentes, período que coincidiu com revelações de que atuou em um cargo de confiança no gabinete do marido no Senado e de que não declarou à Justiça Eleitoral uma fazenda em Goiás.

Sartori, incorporado à imagem do “gringo” boa gente, disparou nas pesquisas na reta final da campanha. Já o atual governador, ancorado na imagem da presidente Dilma Rousseff (PT), cresceu entre o eleitorado gaúcho destacando os feitos do governo.

Na disputa, Vieira da Cunha (PDT) está na quarta colocação, com 4,24%. Roberto Robaina obtém 0,77% dos votos, seguido de Edson Estivalete (PRTB) com 0,17% e de Humberto Carvalho (PCB) com 0,04%.

Tarso disputa a terceira eleição para o governo do Rio Grande do Sul. Se vencê-la, será a primeira vez na história que o Estado irá reeleger um governador. Sartori estreia na disputa ao Piratini — antes, foi prefeito de Caxias do Sul e deputado estadual e federal. O segundo turno está marcado para daqui a três semanas, em 26 de outubro. Antes disso, a propaganda eleitoral gratuita retorna ao rádio e à televisão.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat