• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

RS registra recorde no número de doadores de órgãos no bimestre

 RS registra recorde no número de doadores de órgãos no bimestre
Digiqole ad

O Rio Grande do Sul registrou, nos meses de outubro e novembro, um recorde no número de doadores de órgãos e tecidos. De acordo com os dados da Central de Transplantes do Estado repassados à Rádio Gaúcha, foram 62 doadores em dois meses, o que dá uma média de um doador por dia.

Se considerarmos houve a notificação de 130 mortes encefálicas neste período, o número indica que a doação se efetivou em metade dos casos (47%).

“O ano de 2014 iniciou com alto índice de perdas de potenciais doadores, principalmente por recusa familiar. Se estabelecerem os números recentes como uma tendência, com conversão de mais de 47% em doações efetivas, estaremos em nível semelhante ao alcançado na Espanha, benchmark nos transplantes”, projeta a coordenadora da Central de Transplantes no RS, Rosana Nothen.

As doações permitiram a realização de 138 transplantes de órgãos sólidos no período. Além disso, houve 176 transplantes de córnea (que não são obrigatoriamente vinculados à morte encefálica).

Crescimento no índice de doações

O desempenho destes dois meses foi fundamental na recuperação do número de doações em 2014 (que ainda não está fechado). Se esse nível se mantiver, a Central de Transplantes projeta alcançar um índice de 19,7 doadores para cada milhão da população (pmp). Isso representa um aumento de 6% das doações em relação a 2013.

Ao longo de 2014, o índice de conversão m doações efetivas ficou em torno de 30% — o que, na prática, quer dizer que a cada dez casos de morte encefálica, somente três resultavam em doação de órgãos.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat