• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

RS: da cadeia, preso alugava apartamentos que não eram dele

 RS: da cadeia, preso alugava apartamentos que não eram dele
Digiqole ad

De dentro do presídio central, em Porto Alegre – onde cumpre pena depois de ser condenado a 102 anos de prisão por assaltos -, Fernando Martins Marques, conhecido como Fernandinho, comandava um esquema de aluguel de apartamentos que não eram de sua propriedade. As informações são do Fantástico, da Rede Globo.

De acordo com o programa, Fernandinho se fazia passar por um empresário. Segundo a delegada Carmen Régio, ele ligava pra uma agência de recursos humanos e afirmava ser um empresário de Caxias do Sul que estava abrindo uma filial de uma empresa de importação e exportação em Porto Alegre. Após isso, o golpista dizia que precisava recrutar de quatro a seis mulheres para trabalharem para ele. A empresa de recursos humanos, ludibriada por Fernandinho, indicava então as funcionárias para o trabalho.

O golpista entrava, então, em contato com as funcionárias indicadas, e pedia a elas que retirassem uma chave de uma imobiliária e a entregasse a um motoboy. Segundo a reportagem, o objetivo era clonar a chave de um imóvel que estivesse para alugar.

Com a chave clonada, Fernandinho fazia então anúncios em jornais, como se fosse o verdadeiro proprietário dos imóveis, com condições diferenciadas, como não precisar de fiador, por exemplo.

Após o contato com o locatário, Shaiana Alves – companheira e cúmplice de Fernandinho – encaminhava o contrato falso de locação onde havia a cobrança de uma taxa caução, que podia chegar a R$ 3 mil. Segundo a polícia, Fernandinho e Shaiana fizeram mais de 100 vítimas. Ela responde ao inquérito em liberdade. A Justiça negou autorização para buscas na cela de Fernandinho.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat