• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Rodovias pedagiadas retornarão à União em 2013

Digiqole ad

A partir de 2013, as rodovias federais pedagiadas no Estado ficarão sob responsabilidade de manutenção do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit). A medida passará a valer a partir do encerramento dos atuais contratos de pedágio no Rio Grande do Sul. O acordo foi realizado nesta terça-feira em Brasília entre o secretário estadual de Infraestrutura e Logística (Seinfra), Beto Albuquerque, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos.

O titular da Seinfra ressaltou que a exigência do Executivo é de que as rodovias federais, hoje administradas pela iniciativa privada, não sejam precarizadas após o retorno à administração federal sem a cobrança de pedágios. Ele destacou que a partir desse momento as rodovias federais retornam normalmente ao governo federal. “O ministro já determinou ao Dnit as providências para que tão logo encerrem-se os contratos dos pedágios nessas rodovias já se tenha um programa de manutenção federal, a exemplo do que o Rio Grande do Sul prevê com a implantação da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) para manutenção das rodovias”, explicou.

A partir do ano que vem, Estado e União reassumem suas responsabilidades na malha viária gaúcha, conforme Albuquerque. “Os contratos têm data para acabar e nós faremos essa desmobilização conjuntamente entre governo Estadual e Federal. O pedágio comunitário que a EGR administrará na parte estadual terá uma tarifa muito menor do que a praticada hoje. Esse é um compromisso do governador Tarso Genro de reduzir tarifas, ampliar o volume de obras e eliminar a praça de Caxias-Farroupilha”, garantiu.

O atual modelo de pedágios, segundo o secretário, só gerou insatisfação com preços altos e não apresentou obras. “No RS, há 14 anos pagamos tarifas de autoestrada para andar em estradas de pista simples”, afirmou.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat