• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Rodovias federais são liberadas por manifestantes

 Rodovias federais são liberadas por manifestantes
Digiqole ad

Depois de nove prisões hoje de caminhoneiros manifestantes, todas as estradas federais estão desobstruídas neste momento, segundo informação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Duas prisões aconteceram em Camaquã para liberação da BR 116 e sete, em Pelotas, na BR 392. As ações ocorreram depois das reuniões entre os órgãos de segurança pública estaduais e federais que definiram estratégias para solucionar as dificuldades nas rodovias e evitar que os protestos voltem a se alastrar. Às 8h de domingo, 13 pontos continuavam bloqueados em BRs. Às 16h, o número caiu para quatro (em Cachoeira do Sul e Soledade). Às 18h, todos os pontos estavam livres de barreiras, assim como nas rodovias estaduais.

Mesmo com as liberações, o superintendente da PRF no Estado, Jerry Adriane Dias Rodrigues, disse que as equipes continuam mapeando e monitorando todos os pontos de possíveis manifestações. “Se houver descumprimento de determinação judicial e coação daqueles motoristas que querem seguir viagem, os manifestantes vão ser presos”, avisou. O superintendente também informou que as equipes de policiais continuam sendo reforçadas e “estão chegando de outros Estados para atender todas as regiões”. Até hoje havia três forças de choque em condições de operar, além do apoio da Força Nacional, Polícia Federal, Brigada Militar e Polícia Civil.

Jerry acrescentou que as reuniões definiram estratégias para a escolta de caminhões até cidades que sofrem com o desabastecimento – Pelotas e Rio Grande, por exemplo, têm problemas com a falta de combustível. Mas não revelou detalhes para preservar a segurança da operação. “A PRF não é contra a livre manifestação, mas temos que agir contra o vandalismo, temos que garantir o direito de ir e vir e que não haja desabastecimento das cidades”, diz.

Nesta segunda-feira, às 10h, a Assembleia Legislativa irá promover uma reunião para ouvir as reivindicações do Movimento de Paralisação dos Caminhoneiros e demais categorias envolvidas, na intenção de auxiliar na busca de soluções junto ao governo federal. A audiência é uma proposição da deputada Silvana Covatti e recebeu o apoio de outros 20 deputados. Em nota emitida hoje, a Secretaria-Geral da Presidência da República diz lamentar o uso de violência e a coação de caminhoneiros e que se dispõe a dialogar desde que se encerrem as interdições de rodovias no país.

 

Crédito: http://correiodopovo.com.br/Noticias/550211/Rodovias-federais-sao-liberadas-por-manifestantes

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat