• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Retirada das lombadas eletrônicas em Farroupilha preocupa quem usa a RSC-453

 Retirada das lombadas eletrônicas em Farroupilha preocupa quem usa a RSC-453
Digiqole ad

Desde que as estruturas das lombadas eletrônicas foram retiradas da RSC-453, em Farroupilha, na semana passada, a impressão é que os motoristas ignoram completamente as placas indicando limite de 50 km/h. Quem precisa passar diariamente pelo local teme que o número de acidentes aumenta e busca medidas paliativas para o problema.

Todos os dias, 20 minutos antes de começar e terminar as aulas, a diretora da Escola Estadual de Ensino Fundamental Carlos Fetter distribui cones laranjas usados nas aulas de educação física nas laterais da rodovia. Dessa forma, pelo menos alguns motoristas reduzem a velocidade ao passarem em frente ao colégio. 

— Pânico. Está todo mundo em pânico. Estamos em um trecho complicado. Antes, mesmo com os equipamentos desligados desde o começo do ano, os motoristas reduziam. Agora, não. Não são só carros, são caminhões e ônibus em uma velocidade muito grande — desabafa a diretora Heloísa do Amarante.

A cada início e fim de turno letivo o medo é que uma das vans escolares seja atingida por algum veículo em excesso de velocidade. O motorista Itacir Boniati lembra que sexta-feira ficou mais de cinco minutos parado às margens da rodovia, esperando uma brecha segura para ingressar na RSC-453.

— Infelizmente tiraram a lombada. O pessoal não respeita, não dá espaço. Quando dá, a rodovia está cheia, e para entrar à esquerda precisamos parar no meio do asfalto. Aí ficam xingando, mesmo eu estando com o carro cheio de crianças.

Mesmo com os equipamentos desligados, em geral os condutores reduziam ao se aproximar das estruturas. Agora, o limite de velocidade é ignorado. Com medo de acidentes, o pai de um aluno costuma parar às margens da rodovia, após ajudar na colocação dos cones, e fazer sinal para os motoristas reduzirem a velocidade. Os apelos, porém, raramente  funcionam.

Prefeitura e escola pedem providências 

A diretora da Escola Carlos Fetter, Heloísa do Amarante, conta que a instituição está encaminhando um ofício ao Daer solicitando pelo menos a instalação de placas indicando área escolar – hoje só há sinalização para quem segue em direção a Caxias do Sul. Em nota, o Daer informa que as lombadas foram removidas porque o contrato com as empresas responsáveis foi encerrado. 

Na segunda-feira, a prefeitura de Farroupilha encaminhou ao governo do Estado e ao Daer documento manifestando preocupação com a retirada das lombadas eletrônicas. No texto, o município ressalta que a rodovia tem grande fluxo e os equipamentos estavam instalados em importantes acessos da cidade, ajudando na mobilidade urbana. No ofício, a prefeitura pede ainda a instalação de lombadas nos quilômetros 59 e 61 da ERS-122, próximo ao trevo da Grendene e da entrada do bairro Monte Pasqual, respectivamente.

Em licitação

O Daer afirma que está em processo de licitação a contratação de novas empresas para instalarem lombadas eletrônicas no estado. Além de recolocar equipamentos nos mesmos lugares, novos pontos ainda não definidos serão fiscalizados. Em todo o Estado serão 20 rodovias, em 41 municípios, monitoradas por lombadas eletrônicas.

Protesto

Nesta semana, manifestantes atearam fogo em pneus e bloquearam a RSC-470, em Bento Gonçalves, contra a remoção das lombadas. O trânsito foi bloqueado por uma hora na manhã de segunda-feira, no km 214.

 

Crédito: http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/geral/cidades/noticia/2015/03/retirada-das-lombadas-eletronicas-em-farroupilha-preocupa-quem-usa-a-rsc-453-4715388.html

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat