• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Programa de remédio gratuito já atendeu 20 milhões, diz Dilma

 Programa de remédio gratuito já atendeu 20 milhões, diz Dilma
Digiqole ad

No programa “Café com a Presidenta” desta segunda-feira (23), Dilma Rousseff falou sobre o programa “Saúde Não Tem Preço”, que oferece medicamentos gratuitos contra hipertensão, diabetes e asma. Segundo ela, em maio de 2014, 6,4 milhões de pessoas foram beneficiadas e mais de 30 mil farmácias em todo o país oferecem remédios de graça para as três doenças crônicas.

“O Saúde Não Tem Preço é um programa importantíssimo para a saúde das brasileiras e dos brasileiros, e isso me dá muita satisfação e muito orgulho. Garante acesso da população a medicamentos gratuitos para hipertensão, diabetes e asma. No mês de maio de 2014, por exemplo, atendemos mais de 6,4 milhões de pessoas, de Norte a Sul do país, que passaram a cuidar muito melhor da sua saúde. São mais de 30.400 farmácias do ‘Aqui Tem Farmácia Popular’ espalhadas por todo o Brasil, que fornecem esses medicamentos gratuitos. Estão em mais de 4.100 municípios. Fica fácil para qualquer brasileiro ter acesso a esse programa de remédios gratuitos. Basta chegar em uma farmácia do Aqui Tem Farmácia Popular e apresentar a receita de seu médico, acompanhada do CPF e de um documento pessoal com a sua foto. Sem burocracia”.

Segundo Dilma, o programa já beneficiou 20 milhões. “Desde 2011, quando foi lançado, o programa beneficiou quase 20 milhões de pessoas. Este foi um compromisso que eu assumi durante a campanha eleitoral de 2010. A partir do Saúde Não Tem Preço, o remédio é de graça e as pessoas fazem o tratamento de acordo com a recomendação médica, na dose certa, na hora certa”.

“Mais de 30.400 farmácias. E nós continuamos trabalhando para expandir o número de municípios”, acrescentou a presidente.

Dilma ainda explicou que há remédio gratuito para asma. “Os remédios para tratamento de asma são gratuitos, em torno de três princípios ativos basicamente. E quase 300 mil pessoas retiraram esses remédios para asma agora em maio. Isso ajuda muita gente, em especial, crianças, jovens e pessoas da terceira idade a evitar complicações que podem levar a internações hospitalares. A asma era a segunda principal causa de internação de crianças de até cinco anos no SUS. Depois que começamos a distribuir os remédios para o combate à asma, reduzimos em 36 mil o número de internações”.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat