• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Previsão é de verão chuvoso e com temperatura acima da média no RS

Digiqole ad

O verão começa nesta sexta-feira no Hemisfério Sul às 9h11m (hora de verão). A previsão, conforme a MetSul Meteorologia, é de que não se repita o quadro de seca severa registrado neste ano, mesmo que exista o indicativo de que haja mais chuvas na segunda metade da estação. Além disso, o verão deve ter temperatura acima da média na maioria das regiões do Rio Grande do Sul.

A estação inicia com uma condição de neutralidade no Oceano Pacífico, ou seja, sem influência dos fenômenos La Niña e El Niño, diferente dos anos anteriores. No Extremo Sul do Estado é que se espera um maior número de dias amenos pela rápida passagem de massas de ar frio pelo oceano que desviam do Sul do Brasil, mas afetam o Uruguai.

O período terá a tradicional variabilidade de volumes de chuva de região para outra, e que se acentua nesta época do ano por causa das pancadas localizadas que ocorrem normalmente da tarde para a noite, nos dias de calor e umidade. Apesar do verão mais chuvoso que 2011, a MetSul Meteorologia adverte que aumenta o risco de que haja irregularidade na precipitação durante a segunda metade da estação com possibilidade de algumas áreas sofrerem com déficit hídrico.

Ainda segundo a MetSul, são prováveis durante este verão episódios de chuvas locais que podem ser extremas em curto período, com alto risco de transtornos, sobretudo nas Metades Sul e Leste do Estado. Neste verão se espera ainda uma maior freqüência que na temporada de 2011 de temporais, comuns da tarde para a noite e alguns intensos com vendavais e até risco de tornados.

Águas mais quentes no Atlântico, junto à costa gaúcha, contribuem para atenuar o risco de estiagem prolongada e generalizada no verão, assim como ocorreu em 2011, e ainda devem favorecer um verão mais quente e úmido, além de abafado. Dias mais amenos devem ocorrer, porém serão poucos. Outra conseqüência do Atlântico aquecido na costa, conforme técnicos da MetSul, será um maior número de dias com mar de águas claras e quentes no Litoral Norte gaúcho pela influência da Corrente do Brasil.

O famoso vento “Nordestão”, como sempre vai soprar nas praias, mas deve ser menos freqüente neste veraneio devido ao menor contraste térmico continente-oceano proporcionado pelo Atlântico aquecido. As condições oceânicas da costa, por outro lado, agravam o risco de formação de ciclones subtropicais e em, em casos excepcionais, de natureza até tropical.

 

Crédito: Metsul/Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat