• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polícia Civil identificou autores de homicídio e roubo

 Polícia Civil identificou autores de homicídio e roubo
Digiqole ad

A Polícia Civil de Vacaria identificou os autores de homicídio e roubo acontecidos na cidade. São eles:

 

FERNANDO DE CAMARGO RAIMONDI, também conhecido por “GAUCHINHO”, 22 anos, natural de Nonoai, com antecedentes policiais por posse e disparo de arma de fogo, desacato e ameaça e DOUGLAS VIANA NUNES DA SILVA, conhecido por “CHILENO”, com 21 anos, natural de São Borja, com antecedentes policiais por homicídio tentado. Ambos residem no bairro Barcelos, em Vacaria.

 

Conforme informações do delegado de Polícia, Anderson Silveira de Lima, o primeiro crime, assalto a residência com uso de armas de fogo, aconteceu no dia 30 de outubro deste ano, por volta das 21h, quando os suspeitos ingressaram na casa das vítimas, localizada no interior do município de Vacaria, na localidade de Capão da Herança, e roubaram armas, dinheiro e uma caminhonete S10, que foi capotada durante a fuga.

Os suspeitos ainda obrigaram as vítimas a cozinhar para eles e se alimentaram durante o roubo, mantendo-as constantemente sobe a mira de armas de fogo.

 

O segundo crime, homicídio qualificado de MARCELO VALCIONI BORGES, aconteceu no inicio deste mês de novembro, mais precisamente no dia 08, ocasião em que os suspeitos deram um tiro na face da vítima e a abandonaram em via pública, no km 42 da BR 116, em Vacaria.

O possível motivo do crime, conforme alegado pelos suspeitos, foi uma dívida de 5 mil reais envolvendo atividades criminosas.

 

Ouvidos durante a manhã e tarde desta quinta-feira, dia 26, por policiais civis integrantes da Seção de Investigação da Delegacia de Polícia de Vacaria e confrontados com as provas existentes, os suspeitos confessaram a prática dos crimes.

 

FERNANDO, o “GAUCHINHO”, que teve a prisão preventiva decretada por representação da Polícia Civil está preso desde a noite de ontem e foi encaminhado ao Presídio Estadual de Vacaria. DOUGLAS, o “CHILENO”, aguarda manifestação da Justiça quanto sua prisão ou liberdade.

 

O delegado Anderson salientou ainda, que ambos irão responder a inquérito policial para apurar os crimes de roubo majorado, e homicídio qualificado ficando sujeito a penas que somadas podem variar entre 18 e 45 anos de prisão.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo e Delegado Anderson Silveira de Lima.

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat