• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polícia Civil de Vacaria faz alerta sobre drogas sintéticas (LSD & ECSTASY)

Digiqole ad

A Polícia Civil através do Serviço de Inteligência Policial e Análise Criminal, da DPR de Vacaria já recebeu vários informes dando conta do tráfico de drogas sintéticas na cidade.

Cabe ressaltar que esta ‘modalidade’ de mercancia de drogas e ‘um pouco’ diferenciada das demais, pois quando as drogas são as chamadas e classificadas como sintéticas o modo de operação (modus operandi) dos traficantes é com mais cautela, deixando menos chances de acontecer o flagrante, pois a droga, seja ela o ECSTASY (ÊXTASE) ou LSD, é mais difícil de localizar em uma revista policial, por exemplo.

Até os sintomas, por muitos são desconhecidos, e mesmo policiais, POR MAIS DEDICADOS E EXPERIENTES QUE SEJAM, muitas vezes não sabe identificar este tipo de droga, que pode passar despercebido em ações da policia, pois o êxtase, que é no formato de um comprimido, pode ser facilmente confundido com um medicamento, além de que a ‘bala’, como é conhecido o ecstasy, e o doce, como é chamado o LSD, a ocultação é fácil.

Bem diferente quando se investiga o tráfico de cocaína, maconha e o crack, este último é naturalmente percebido quem é o traficante ou onde é o ponto de drogas, pois os próprios usuários apontam isto.
Mais uma vez diferente das drogas sintéticas, que nas festas onde são usadas estas drogas mais parece ‘FESTAS DE CRIANÇAS’, pois os seus usuários ingerem muita água e até chupam pirulitos para disfarçar o efeito da droga, pois com o uso aumenta a temperatura do corpo e também pode gerar o efeito do “bruxismo” (ranger dos dentes), com isto a água e o pirulito, ajudam disfarçar, além de que geralmente as festas são ‘fechadas’, algumas só para convidados, sem muita divulgação, até mesmo para que a polícia não fique sabendo.

Ultimamente os responsáveis por estas festas, onde comercializam as drogas sintéticas, usam as redes sociais da internet para marcar o local e dia, onde seguramente será explorado por traficantes de drogas sintéticas, pois ali estará o seu ‘público alvo’, jovens da classe média e alta.

Em Vacaria, na madrugada de 07 de abril do corrente ano a BRIGADA MILITAR, através dos soldados Denis Piardi ANDREATTA e Vagner Santos VARELA, realizou um excelente trabalho no combate a este tipo de tráfico e uso de droga sintética, não só pela prisão feita, lavrada pela POLÍCIA CIVIL, através do Escrivão Antonio César Pasin DALMOLIN, presidida pelo Delegado de Polícia Anderson Silveira de LIMA, de um jovem, de classe média, de 23 anos, que estava com outros amigos, em uma “festa em campo aberto” e depois abordados em frente uma casa de lanches, com nove comprimidos de ECSTASY e uma cartela de LSD, com 15 micro pontos.

Mas, devido à ação supracitada, poder oferecer um importante impulso para futuras ações policiais, sejam elas ostensivas e/ou investigativas, serve também de modo preventivo, pois faz com que o ‘tema’ entre na pauta do dia a dia, servindo para que todos, especialmente os jovens e os pais, procurem se informar ainda mais sobre o tópico e saber do mal que estas drogas, que são camufladas como não perigosas, mas que na verdade prejudica a saúde do usuário e o leva a dependência, gerando riscos, entre os tantos perigos está à possibilidade de causar acidentes, a morte devido ao uso, entre outras conseqüências e que, por fim, o seu uso, posse, comércio ou fornecimento, mesmo gratuitamente, é CRIME, dá cadeia, com enquadramento da Lei de Drogas (Lei 11.343 de 23.08.2006).

Inspetor de Polícia JOÃO CARLOS PINTO DE ABREU
Chefe do SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA POLICIAL e ANÁLISE CRIMINAL – SIPAC Delegacia de Polícia Regional – DPR
Membro do Conselho Municipal Antidrogas – COMAD
Email.: jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Telefone: (54) 3231 – 2931

DISQUE-DENÚNCIA – Nº 181

COMBATA o CRIME, a OMISSÃO, a IMPUNIDADE e a VIOLÊNCIA.
DENUNCIE. ATENDIMENTO 24 HORAS.

Abaixo segue pesquisa feita na internet a respeito das drogas sintéticas LSD & ECSTASY

_______________________________________________________________
LSD
O LSD (sigla de ácido lisérgico dietilamida) afeta um tipo específico de “fechadura” química dos neurônios, fazendo com que um subsistema do cérebro funcione muito acima do que deveria.

É possível que uma única área-alvo seja responsável pela maior parte dos efeitos da droga alucinógena, como a impressão de que objetos inanimados ganham vida ou de perda da diferenciação entre o “eu” da pessoa e o mundo exterior. As células mais afetadas seriam os chamados neurônios piramidais da camada V. Esses neurônios parecem fazer a ponte entre o córtex cerebral, a área mais “nobre” do cérebro, que comanda a consciência, e regiões que coordenam percepções e movimentos.

Além dos efeitos alucinógenos, a droga causa insensibilidade corporal, paralisia, náusea e tremores. Há relatos de que as “viagens” associadas à droga podem voltar até anos depois de um único episódio de uso, colocando o usuário em sério perigo se ele estiver, por exemplo, andando na rua ou realizando qualquer atividade que envolva precisão e risco.

Ácido
O que é?
Ácido também é conhecido como LSD (Ácido Lisérgico Dietilamida) ou doce. É uma droga psicodélica e alucinógena feita a partir de um fungo e vem em quadrados bem pequenos de papel ou cartolina absorvente (chamados de cartelas).
De 30 a 60 minutos depois que um papel é engolido (ou mantido na boca) os efeitos começam, tendo o pico nas 2 a 5 primeiras horas e durando até 12 horas.
Tomando ácido
Algumas pessoas tomam ½ ou ¼ do papel, para diminuir os efeitos e ter uma viagem mais controlada. Onde você está e como você está se sentido pode determinar se você vai ter uma viagem boa ou uma viagem errada (bad trip). É melhor evitar multidões ou lugares em que você não se sinta seguro de estar. Uma batida na porta, um telefone tocando, etc, pode te assustar, então é melhor estar junto de alguém que você confia quando você estiver tendo a viagem.
Altos e baixos
O ácido faz você ver as cores mais intensamente, padrões de imagens aparecem (com seus olhos abertos ou fechados), as coisas podem parecer se mover ou derreter, você pode ter alucinações, sentir que está flutuando e o tempo parece ficar lento. Você pode sentir que está vendo uma nova realidade e tendo um entendimento diferente da vida. Uma viagem de ácido não é igual a outra. É uma droga muito imprevisível; os efeitos dependem da quantidade de droga no papel, seu humor quanto toma e as coisas ao redor de você. Não dá para parar uma viagem errada e alucinações medonhas podem durar por horas. Algumas pessoas com LSD na cabeça perdem a noção do perigo e podem colocar a si mesmos ou a outras pessoas em grande risco de se machucar.

Um relacionamento de longo prazo?
Usar ácido por muito tempo pode causar paranóia e doenças mentais tipo esquizofrenia.
Semanas, meses ou anos depois de tomar LSD você pode ter ataques de pânico ou flashbacks (quando partes da viagem são revividas).
Ácido com outras drogas
Anti-depressivos – estes podem diminuir ou amplificar os efeitos do LSD. Alguns anti-depressivos (e a droga lítium) podem fazer os efeitos da droga muito mais fortes e causar reações perigosas. Consulte um médico antes de tomar ácido se você faz uso destas drogas. Devido ao ácido poder ser forte ou imprevisível, misturar com outras substâncias não é uma boa idéia de jeito nenhum.
É bom saber
Se alguém está tendo uma viagem errada, leve a pessoa para algum lugar quieto e assegure a ela que a droga vai perder efeito em algumas horas. Mas se a pessoa ficar fora de controle, procure ajuda médica – ela pode precisar de um sedativo. O ácido pode disparar problemas de saúde mental ou fazê-los piorarem, então é melhor ser evitado por pessoas com problemas, incluindo depressão ou ansiedade.
_______________________________________________________

Ecstasy (Êxtase)
Cientificamente conhecida pela sigla MDMA, a droga virou quase sinônimo de raves e música eletrônica. Sua ação se direciona principalmente sobre outro sistema de troca de mensagens químicas do cérebro, o que envolve o neurotransmissor serotonina. O ecstasy basicamente cria uma hiperatividade antinatural desse sistema, o que tem uma série de efeitos no corpo e nas percepções do usuário.

O uso é acompanhado de uma sensação de euforia e do aumento da sensibilidade dos sentidos, mas o bem-estar pode esconder uma série de perigos. O organismo pode simplesmente superaquecer, sofrendo uma desidratação severa ou um aumento perigoso da pressão sangüínea. O ecstasy também é neurotóxico, ou seja, pode danificar de forma temporária ou permanente os neurônios.

O que é o Êxtase?
Êxtase é uma substância que foi fabricada pela primeira vez em 1914 para ser usada como moderador de apetite (remédio para emagrecer). Hoje em dia, as pessoas costumam fazer uso dessa droga para sair a noite (sair na balada), seja em festas rave (festas geralmente em locais abertos e afastados onde se toca música eletrônica) ou em boates e clubes. Ela é uma substância chamada MDMA (sigla para um nome bem grande: 3,4 metilenodioximetanfetamina). Porém cada comprimido de êxtase possui quantidades variáveis de impurezas como MDA, MDEA, cafeína, efedrina, etc.

Como o Êxtase é usado?
O êxtase é um comprimido redondo, de várias cores e tamanhos. Por ser um comprimido, precisa apenas ser ingeridopara dar os seus efeitos. Existe porém também o êxtase sob a forma de cápsulas gelatinosas e em pó, o qualé aspirado.

Por que usam o Êxtase?
As pessoas usam o êxtase para ir dançar em festas rave ou até mesmo em clubes e boates. Enfim, para ter o tão falado “barato”, ou para ficar “ligado” e outros termos de gíria, durante uma festa.

Quem são as pessoas que usam o Êxtase?
São as pessoas que costumam freqüentar as festas rave. Isso não significa que toda a pessoa que vai numa rave usa êxtase.

Quantas pessoas usam o Êxtase?
Não se sabe ainda no Brasil a proporção de pessoas que fazem uso dessa droga. Suspeita-se entretanto que o consumo tem crescido bastante, principalmente entre jovens da classe média, média alta e alta.

O que o Êxtase faz no corpo após uma dose (efeitos físicos agudos)?
A temperatura corporal da pessoa que usou a droga sobe bastante (hipertermia), podendo ir acima de 400 centígrados, o que é muito perigoso. Ocorre também um aumento de batimentos cardíacos e da pressão arterial. Com freqüência pode ocorrer também uma desidratação pois a pessoa além de ter um aumento de temperatura transpira muito com a dança, o que traz grande perda de água.

O que o Êxtase faz no corpo após o uso continuado (efeitos físicos crônicos)?
O uso crônico do êxtase pode trazer uma série de complicações. A pessoa pode ter problemas hepáticos tais como insuficiência e icterícia (mais um nome médico complicado que descreve o estado no qual o sujeito fica com uma coloração amarelada). Pode também vir a ter problemas cardíacos devido ao constante aumento de pressão do sangue e ao aumento dos batimentos do coração. A pessoa também emagrece.

O que o Êxtase faz com a mente após uma dose (efeitos psíquicos agudos)?
Esta droga junta efeitos alucinógenos (mudança na percepção da realidade) com efeitos estimulantes (aumento da atividade física e insônia). Mas o que mais chama a atenção seriam os seus efeitos “entactógenos” (é um nome médico que significa aumento do desejo de se comunicar com outras pessoas); mas até hoje é discutido a existência real deste efeito.

O que o Êxtase faz com a mente pelo uso continuado (efeitos psíquicos crônicos)?
Transtornos psiquiátricos podem surgir e lesão cerebral pode ocorrer. Por exemplo, existem evidências cientificas de que o êxtase destrói células do cérebro (neurônios) que funcionam à base de uma substância (neurotransmissor) chamada serotonina.

O Êxtase afeta a escola?
O uso de êxtase e a prática escolar não combinam, pois a droga altera o ciclo sono/vigília, pode provocar alucinações e é estimulante. No dia seguinte ao uso as pessoas costumam estar fatigadas (muito cansadas), pois dançaram muito na noite anterior. Assim o aluno não consegue concentrar-se nas aulas, não consegue estudar direito e vai ter um desempenho escolar inferior ao dos colegas.

O Êxtase leva ao uso de outras drogas?
As pessoas que tomam êxtase costumam tomar junto bebidas energéticas e fumar maconha. Mas nem todos são assim. Algumas pessoas resolvem tomar esta droga sem misturá-la com nenhuma outra, permanecendo assim “fiéis” ao êxtase.

Você reconhece quando alguém usa Êxtase ?
As pessoas que estão sob o efeito do êxtase costumam dançar muito, sem parar. Bebem muita água também (para repor a água perdida durante a dança e também por que a temperatura corporal aumenta muito).

O Êxtase é usado como medicamento?
Não! Ele foi sintetizada para ser usado como um moderador de apetite, mas não mostrou nenhuma utilidade clínica. Tentou-se usá-lo como auxiliar psicoterápico, o que também não deu certo. Desse modo esta droga não tem nenhum efeito terapêutico.

O Êxtase pode ser usado na gravidez?
Não se deve fazer uso dessa droga durante a gravidez, pois a mãe vai estar passando-a para o bebê através da placenta, o que pode dar uma série de complicações. Aliás, nenhuma substância deve ser utilizada durante a gravidez, a não ser aquelas porventura receitadas pelo médico.

As pessoas ficam dependentes do Êxtase?
Sim, existem casos de dependência de êxtase, nos quais a droga passa a assumir uma importância enorme para a pessoa, deixando para segundo plano coisas e valores que até então eram muito importantes.

As pessoas podem parar de usar o Êxtase?
Sim, é só querer. É claro que nos casos de dependência não é tão simples assim. A pessoa necessita então de tratamento especializado.

Com o continuar do uso o Êxtase vai perdendo o efeito (tolerância)?
Sim, é preciso aumentar a dose da droga para ter o mesmo efeito.

O que acontece se uma pessoa for surpreendida usando Êxtase?
É muito difícil surpreender alguém usando êxtase, pois se trata de um comprimido, que é pequeno e não deixa cheiro. E os efeitos que ele produz não são características ou próprios (outras substâncias podem apresentar um ou outro dos efeitos). Mas se for pego, pode até ser preso pois o seu uso é proibido por lei.

O que acontece se uma pessoa for surpreendida levando Êxtase para usar junto com amigos?
Ela pode ser presa, pois se trata de uma droga ilícita; assim, dependendo da dose poderá ser considerada como traficante e ser condenada.

O Êxtase age sobre a memória?
O uso de êxtase pode causar danos à memória e ao cérebro, pois “destrói” uma substância existente no cérebro chamada de serotonina.

O Êxtase age sobre a atividade sexual?
A mídia deu ao êxtase o rótulo de “droga do amor”, o que não é verdade. Essa substância não aumenta a excitação nem o desejo sexual.

 

Crédito: Inspetor de Polícia JOÃO CARLOS PINTO DE ABREU

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat