• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polícia Civil conclui inquérito sobre morte de menino atropelado em outubro

 Polícia Civil conclui inquérito sobre morte de menino atropelado em outubro
Digiqole ad

 

A Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente DPCA/Vacaria concluiu e remete hoje à Justiça o Inquérito Policial que apurou a morte de WESLEI OLIVEIRA TRINDADE, 14 anos, morador do Bairro Jardim dos Pampas, que foi encontrado com vestígios de atropelamento às margens da BR 116 no trecho entre o Trevo do Ginete e o Trevo com a Rua Júlio de Castilhos, dia 14 de outubro, por volta das 03h30 da madrugada.

Havia marcas de frenagem: 48 metros.

Através dos vestígios de peças que indicavam ser de um caminhão Volvo, cruzamento de informações com a PRF, imagens do monitoramento municipal e, principalmente as imagens de estabelecimentos comerciais (a quem muito agradecemos), o evento foi plenamente esclarecido.

O caminhão Volvo era pertencente a uma empresa de transportes líquidos de Flores da Cunha-Rs, foi localizado no mesmo dia naquela cidade, apreendido pela Polícia Civil, e depois de submetido à perícia, liberado.

Segundo a perícia, os danos no caminhão eram compatíveis ao atropelamento, e a velocidade no tacógrafo, no momento do impacto, apontava para 53 Km/h.

O motorista do caminhão compareceu ao interrogatório policial, declarou que escutou um “estouro” e que não percebeu que se tratava de um atropelamento. Indagado, respondeu que não parou por imaginar tratar-se de tentativa de roubo.

Conclusão do Inquérito Policial foi de que o motorista não teve culpa no atropelamento, visto que foi o jovem que caminhou de encontro ao caminhão, tornando praticamente inevitável a colisão fatal.

O motorista, de 45 anos, foi indiciado por fuga de local de acidente, pois não se mostrou crível que não tivesse visto tratar-se de um atropelamento, mesmo porque as marcas de freadas iniciaram antes da própria colisão.

Digiqole ad

Relacionados

Open chat