• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polêmica da Catedral teve mais um capítulo

 Polêmica da Catedral teve mais um capítulo
Digiqole ad

Na tarde desta segunda-feira 05, aconteceu encontro na Catedral Nossa Senhora da Oliveira para discussão do assunto “restauração”. Acontece que há um movimento de pessoas que querem a paralisação das obras por entender que a restauração está em desacordo com o Patrimônio Histórico de Vacaria.

Através de lei municipal, a Catedral foi tombada em 2006 e declarada Patrimônio Histórico de Vacaria e do Rio Grande do Sul. Por esse motivo é que profissionais arquitetos de Vacaria e de outras partes do estado, contestam as obras e afirmam que o que está sendo feito, descaracteriza a originalidade da obra feita no ano de 1900.

Foi feita uma denúncia no Ministério Público pedindo a imediata paralisação dos serviços de restauração que envolve principalmente pintura interna. O arquiteto André Huyer do Ministério Público Estadual, veio à Vacaria nesta segunda para elaborar um relatório técnico sobre o assunto. Ele ouviu ambas as partes e fez fotos do interior da Catedral. Dentro de uma semana deverá enviar ao promotor Luis Augusto Gonçalves Costa um parecer, dizendo se a obra deve prosseguir ou não.

Houve intenso bate boca na Catedral de parte de quem é contra o que está sendo feito com fiéis que acompanharam o encontro. O arquiteto responsável pela obra, Cristiano Fabris, fez uma explanação sobre a restauração e disse que tudo está sendo preservado, inclusive nas cores.

As pessoas que estão neste movimento contra esse tipo de restauração, esperam que o Ministério Público dê parecer favorável ao pedido de paralisação da obra. O pároco da Catedral Mon Senhor Germino Pagno, disse que a Catedral de Vacaria, é uma das únicas que foi consagrada no ano de 1954. Ele espera que a restauração possa ser concluída após esse episódio.

 

Crédito: Miro Santos/RadioEsmeralda

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat