• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polícia Civil prende dois suspeitos de estupro em Vacaria

Digiqole ad

Na manhã dessa sexta-feira, dia 22, a Polícia Civil de Vacaria através da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de (DPCA), efetivou a prisão de duas pessoas: uma mulher de 50 anos de idade com iniciais L. F. V. S. e seu enteado, um homem de 18 anos de idade com iniciais J. L. S., ambos residentes no Bairro Kennedy, aqui em Vacaria.

Essas pessoas são suspeitas da prática de estupro de vulnerável contra uma menina de 12 anos de idade.

A prisão preventiva foi requerida, com base em fortes indícios do crime,
pelo delegado de Polícia, Anderson Silveira de Lima, titular da DPCA, e
deferida pela 2.ª Vara Criminal de Vacaria, sendo que o mandado foi cumprido com o apoio de cinco Policiais Civis integrantes da Seção de Investigação da DP de Vacaria e duas viaturas.

Segundo o delegado Anderson, as provas apontam para o fato de que a jovem vítima era coagida pela própria mãe a se relacionar sexualmente com o seu enteado, de 18, desde o final do ano passado, sendo que a vítima e o suspeito mantinham vida conjugal de marido e mulher, dormindo, inclusive, no mesmo quarto em que a mãe e o padrasto dormiam, somente separados por um guarda-roupas.

A mulher presa é suspeita, ainda, de permitir, anteriormente a este fato,
com que sua filha, na época com 11 anos de idade, se relacionasse
sexualmente com outro homem que reside em Caxias do Sul e de forçar outra menina, uma enteada sua de 16 anos de idade, com indícios de problemas mentais, a também se relacionar sexualmente com outro homem de 50 anos de idade, também com indícios de distúrbios mentais, fatos estes que já estão sob investigação.

A vítima já foi ouvida e confirmou as suspeitas, possibilitando a rápida
prisão dos envolvidos, que se encontram recolhidos no Presídio Estadual de
Vacaria, à disposição da Justiça.

Nenhum dos presos possuía antecedentes criminais.

Segundo informações do delegado Anderson Silveira de Lima, a Polícia Civil de Vacaria vem agindo com rigor contra autores de abuso sexual e pretende continuar responsabilizando todos os autores deste ato repugnante, para o qual a lei prevê uma severa pena de 8 a 15 anos de reclusão.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda FM e delegado Anderson Silveira de Lima.

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat