• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Polícia Civil marca presença na apresentação das “Mulheres da Paz” no Jardim América

Digiqole ad

Na noite de ontem, quinta-feira, dia 26, na escola do bairro Jardim América em Vacaria, durante a apresentação das “Mulheres da Paz” para aquela comunidade, o inspetor de Polícia João Carlos Pinto de Abreu, chefe do Serviço de Inteligência Policial da Delegacia de Polícia Regional, o qual foi encarregado pelo delegado de Polícia Regional João Estevam Mazine da Silva, realizou uma apresentação para o público presente sobre criminalidade e a violência.

O referido evento foi para atender um pedido do presidente da Associação de Moradores do Bairro Jardim América, Diomir Saraiva.

Também prestigiaram o encontro, o secretário Municipal Valdecir Panisson, a professora Maria Beloni Toledo, coordenadora do Projeto Mulheres da Paz, a direção da escola do bairro Jardim América, a equipe de apoio do projeto Mulheres da Paz e moradores do bairro.

Durante o evento da apresentação das “Mulheres da Paz”, o inspetor Abreu expôs sobre o tema da importância da prevenção às drogas, as atribuições da polícia civil e como a comunidade pode fazer para denunciar.

Enfocou também sobre o sério problema do crack e agora a preocupação maior com o “oxi”, lembrando que não podemos esquecer das outras drogas, até mesmos as lícitas, ou então as drogas sintéticas, a exemplo do ecstasy, chamado por “bala”, droga esta que esta sendo consumida por jovens freqüentadores das “festas raves” ou assemelhadas, bem como do LSD, chamada por “doce”, que apresentam em seu contexto um ‘perigo velado’, pois muitas vezes passam despercebidas do mal que fazem e com mais dificuldades para a identificação de seus usuários e até tornando difícil a própria fiscalização em sentido estrito, mas que os pais devem estar também atentos, pois com o crescimento na região das chamadas festas ‘privadas’ em campos abertos, onde a maioria das pessoas que comparecem são convidados e convidados dos convidados, sendo estes eventos realizados em sítios, chácaras e outros lugares ao ar livre.

O comércio destas drogas preocupa e por isto é importante divulgar o mal que a bala (ecstasy) e o doce (LSD) fazem ao seu usuário e que a família saiba como evitar e orientar o jovem.

O inspetor avalia que os consumidores vêem com despreocupação o uso destas drogas, cabendo aqui alertar os perigos do uso constante do entorpecente que pode levar a morte.

Os efeitos físicos do ácido incluem pupilas dilatadas, aumento da temperatura do corpo, aumento dos batimentos cardíacos e da pressão arterial, suores, perda de apetite, falta de sono, boca seca e tremores, impotência sexual em médio prazo, devido aos efeitos de fadiga e tensão relacionados ao uso crônico.

Por fim o representante da Polícia Civil no acontecimento destacou as atribuições da Polícia Civil e da importância das denúncias feitas pela comunidade, que muitas vezes auxilia a polícia na elucidação de crimes ou da concretização de prisão de criminosos.

O secretário Valdeir Panisson, por sua vez, elogiou o trabalho dos órgãos de Segurança de Vacaria, enaltecendo o bom trabalho desempenhado pela Polícia Civil vacariense, sempre integrado com os demais órgãos d segurança, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal e também explanou o detalhamento do Programa Mulheres da Paz, apresentando os objetivos desta iniciativa e a importância do compromisso assumido por todas as mulheres selecionadas.

“Mulheres da Paz” é um projeto do Pronasci- Programa Nacional de Segurança e Cidadania que está sendo viabilizado a partir de um convênio firmado entre a Prefeitura Municipal de Vacaria e a Universidade de Caxias do Sul, que atua na capacitação das mulheres e na coordenação das ações, juntamente com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação.

As participantes do Programa serão organizadas em grupos, receberão uma bolsa mensal e atuarão diretamente nos bairros, identificando situações de vulnerabilidade e risco e encaminhando as demandas à rede de atendimento.

Já a professora Beloni Toledo, representante da Universidade de Caxias do Sul na coordenação do Programa, acredita que o “Mulheres da Paz” promoverá uma grande mudança em Vacaria, porque se trata de um trabalho preventivo na comunidade e na família, onde as nossas mulheres são mediadoras, identificando as necessidades de seus bairros e encaminhando os jovens a escolas e projetos sociais que possam acolhê-los e direcionar as suas vidas.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda e inspetor Abreu

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat