• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Plantão Policial: Suspeito de homicídio se apresenta a PC

Digiqole ad

A Polícia Civil, através da Seção de Investigações da DP Vacaria, segue investigando o homicídio de Sérgio Eduardo Moreira Melo, de 30 anos, que depois de sair de sua casa por volta dás 18 horas de quinta-feira, dia 8, foi encontrado sem vida por volta das 2 horas da madrugada da sexta-feira, dia 9, no Bairro Petrópolis, esquina das ruas Miguel Chedid Filho com Messias Boeira.

Conforme Informações do delegado de Polícia, Carlos Alberto Defaveri, o corpo apresentava diversos ferimentos de faca, inclusive lesões nas mãos, típicas de defesa.

Sérgio é oriundo do Bairro Municipal, mas há alguns meses estava residindo no Bairro Petrópolis.

A Polícia não descarta que o crime tenha sido cometido em outro lugar e o corpo deixado.

A identificação de Sérgio foi feita por familiares somente na tarde da sexta-feira, dia 9, tendo em vista que não havia qualquer documento junto ao corpo do mesmo.

A Polícia Civil informa também, que obteve poucas informações até o momento, e nenhuma linha de investigação é descartada.

Por outro lado, apresentou-se na Delegacia de Polícia ontem, segunda-feira, dia 12, pela parte da manhã, um advogado de 62 anos de idade, confessando o homicídio do comerciante Gabriel de Lemos Kening, 39 anos que era proprietário da empresa Panther Pneus, localizada na BR – 116, próximo a Fiat).

O crime aconteceu por volta das 10h45min da sexta-feira, dia 9, no interior de um estabelecimento comercial localizado na Avenida Samuel Guazzelli.

Interrogado pelo delegado Defaveri, o acusado confessou ser o autor dos disparos que tirou a vida de Gabriel.

A Polícia Civil pretende concluir o Inquérito no prazo de 30 dias (tempo necessário para juntada de perícias, documentos e oitivas de testemunhas e demais diligências).

Após isso, o Inquérito será remetido à Justiça e Ministério Público e caberá ao Tribunal do Júri (órgão julgador composto por sete cidadãos sorteados e que representa a sociedade no julgamento dos crimes contra a vida) decidir sobre a conduta do autor do crime.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda e delegado Defaveri

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat