• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

PF faz operação contra pedofilia na internet; oito são presos em flagrante

 PF faz operação contra pedofilia na internet; oito são presos em flagrante
Digiqole ad

A PF (Polícia Federal) cumpriu na manhã desta quarta-feira (21) 40 mandados de busca e apreensão em 14 Estados brasileiros, como parte de uma ação contra a pornografia infantil pela internet. O balanço da operação Proteja Brasil atualizado até as 20h informa que oito pessoas foram presas em flagrante (duas no Rio Grande do Sul, duas em São Paulo, uma em Goiás, uma em Minas Gerais, uma no Paraná e uma em Recife).

Cerca de 200 policiais federais cumpriram os mandados. Além dos Estados onde foram efetuadas as prisões, a operação foi realizada em Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina e Tocantins. Segundo o Estadão Conteúdo, as investigações foram feitas por seis meses.

“A deflagração, coordenada pela Urcop [Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil pela Internet] é parte de um plexo de ações de prevenção e repressão da PF, com o objetivo de conter os crimes de abuso e violência sexual infantojuvenil no Brasil, principalmente no período da Copa do Mundo”, diz o comunicado. O foco é o combate à difusão de imagens de pedofilia pela internet.

Os investigados que mantiverem conteúdo pedófilo armazenado em seus computadores podem ser presos em flagrante, como previsto no artigo 241-B do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Para esses casos, a pena é a reclusão de um a quatro anos, além de multa.

Detidos
Segundo o Estadão Conteúdo, um dos destaques da operação foi o padrasto que assumiu na internet abusar da enteada de nove anos. Ao conversar online com outro homem sobre os abusos, ele disse ter 29 anos – suas mensagens foram interceptadas pela polícia e por organizações não governamentais de proteção de crianças e adolescentes.

Em Goiânia, a PF prendeu um homem de 30 anos, no Setor Pedro Ludovico, que possuía um computador cheio de imagens de crianças nuas. Não há informações se ele produziu o conteúdo ou se o salvou para enviar a outros pedófilos. Por enquanto, ele é investigado por porte de pornografia infantil.

Outra conversa flagrada é a de um homem que se passa por atriz mirim, de dez anos, e tenta convencer uma menina a tirar toda a roupa diante da câmera do computador. Na conversa, ele afirma que aquele era um teste para a criança “se desinibir”.

De janeiro de 2013 até hoje, informa a PF, foram instaurados 1.441 inquéritos para investigar crimes de pornografia infantil. A polícia também informa que cem pessoas foram detidas pelo crime de pedofilia em suas três últimas operações para combater a exploração sexual de crianças e adolescentes (Glasnost, Pureza 2 e Infância Segura)

 

Crédito: UOL

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat