• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

PDT indica entrada no governo com Vieira da Cunha como secretário da Educação

 PDT indica entrada no governo com Vieira da Cunha como secretário da Educação
Digiqole ad

Uma reunião de mais de três horas entre os integrantes da direção estadual do PDT definiu o indicativo de participação dos trabalhistas no governo de José Ivo Sartori (PMDB).

Antes do encontro, que ocorreu na sede estadual, o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, o presidente do diretório local, Pompeo de Mattos, e o deputado federal Vieira da Cunha estiveram reunidos com o peemedebista. Sartori ofereceu três secretarias ao PDT e participação no que chamou de “núcleo duro” de governo. Agora, a decisão final passará pelos cerca de 300 integrantes do diretório, que vão deliberar sobre o assunto em data a ser marcada.

No encontro da tarde, Vieira da Cunha foi convidado formalmente para ser o secretário da Educação. Aos jornalistas, o deputado sorriu e desconversou sobre a resposta que dará, mas a tendência é de que aceite o convite.

Quem também está pronto para assumir alguma secretaria é o deputado federal Giovani Cherini, que diz ter preferência pela pasta da Agricultura. O terceiro cargo do PDT no primeiro escalão seria ocupado por algum deputado estadual. Enio Bacci é o mais cotado.

Na contramão da maioria da Executiva, o ex-governador Alceu Collares e o deputado federal eleito Afonso Motta defenderam a independência da sigla. Os dois deixaram a reunião antes do término.

— Estamos correndo um risco muito grande. O PMDB sempre fez governos ruins. Se juntar o PIB do Rigotto, do Britto e do Simon, não dá o PIB de um governo como o meu ou do Olívio.

O prefeito José Fortunati também saiu do encontro antes do fim e disse que “está impedido” de deliberar sobre o ingresso no governo, já que a sua relação com o PMDB e com José Ivo Sartori é muito próxima. O pedetista, citado pelos colegas de partido como candidato natural ao Piratini em 2018, disse que pediu à sigla que retire o seu nome do rol de prováveis concorrentes.

— Provavelmente não serei candidato. Meu compromisso é com a população de Porto Alegre até o fim de 2016 — desconversou.

Fusão e desmembramento de secretarias

A conversa de Sartori com a direção do PDT sinalizou uma série de mudanças administrativas no Estado. O peemedebista falou em desmembrar a Secretaria de Infraestrutura e Logística em duas: Transportes e Minas e Energia, além de fundir a Agricultura com o Desenvolvimento Agrário e a Segurança Pública com a Justiça e Direitos Humanos.

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat