• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

PC de Vacaria esclarece latrocínio de trabalhador rural

Digiqole ad

A Polícia Civil de Vacaria, através da DP local, encerrou ontem, quarta-feira, dia 15, o inquérito policial que apurou a morte de José Paulo Oliveira dos Santos, natural de Ernestina – RS. Ele veio de Erval Seco havia sete meses, para trabalhar em um pomar de maçãs aqui em Vacaria.

O corpo, já em estado de decomposição foi encontrado no dia 18 de maio, em um açude localizado na BR – 116, fundos de um pomar de moranguinhos.

Marcas de lesões na cabeça indicavam que se tratava de homicídio e a ausência de qualquer objeto de valor e documentos levavam a provável latrocínio.

O corpo foi levado ao DML para necropsia. O exame constatou que a causa da morte foi traumatismo craniano. Além disso, havia inúmeras lesões no corpo da vítima.

Dois dias depois, trabalhadores de um pomar aqui de Vacaria reconheceram o cadáver como sendo de José Paulo, que encerrou o contrato de trabalho e pretendia voltar para a sua cidade, onde tinha mulher e uma filha de 11 anos.

O crime foi priorizado pela Seção de Investigações da DP Vacaria, ficando a investigação a cargo da escrivã Mari Bertelli.

Não havia suspeitos ou testemunhas, e a investigação mostrava-se muito difícil.

Os últimos passos conhecidos da vítima foi o escritório da empresa, onde fez o restante do contrato e recebeu cerca de 700 reais.

Continuando as investigações, e após inúmeras diligências e depoimentos, as investigações ganharam impulso, e o fato finalmente ficou totalmente esclarecido, cerca de quatro meses após o acontecido.

Realmente tratou-se de latrocínio.

A vítima foi até a Estação Rodoviária de Vacaria no dia 18 de maio para comprar passagens e retornar a seu destino, mas antes passou por bares que circundam a Rodoviária e ingeriu cervejas. Depois, por volta das 22 horas, saiu com um grupo de pessoas até então desconhecidas em uma VW Kombi conduzida por Marcelo Leti de Andrade.

Percebendo que o homem tinha dinheiro na carteira, durante o percurso Marcelo e mais dois indivíduos que estavam na Kombi anunciaram o assalto, tomando a carteira, o dinheiro e o celular da vítima. Depois, tiraram-no do veículo e o agrediram severamente. Isso aconteceu próximo a antiga Cootral. Depois, colocaram o homem já agonizante novamente na Kombi e tomaram o rumo da BR – 116, largando o corpo no açude.

Segundo as investigações, no veículo ainda havia uma adolescente de 15 anos e mais dois rapazes, mas essas pessoas não tiveram participação ativa nas agressões e nem na subtração dos pertences.

Com o avanço das investigações, o delegado titular da DP Vacaria, Carlos Alberto Defaveri, solicitou a prisão preventiva de Marcelo Leti Andrade, 27 anos, natural de Caxias do Sul, já com antecedentes criminais, e também dos outros dois participantes, José Clóvis Branco de Lima Filho, o Júnior, 23 anos, desempregado, natural de Vacaria, e Nilmar Lemos Borges,o Nego, 27 anos, trabalhador rural e também natural de Vacaria.

A prisão foi decretada, e no início da noite de quarta-feira os agentes da Seção de Investigações da DP Vacaria prenderam José Clóvis e depois Nilmar.

Depois dos trâmites legais na Delegacia de Polícia, ambos foram levados ao Presídio Estadual de Vacaria, onde já estava Marcelo. Agora os mesmos, estão à disposição da Justiça.

Dois dos indiciados residiam no Bairro São João e outro na Antiga Pedreira.

Ainda ontem foram remetidas à Justiça as peças finais do Inquérito Policial.

Missão cumprida!

 

Crédito: DP Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat