• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Paula Pequeno retorna, e Brasil arrasa as paraguaias na estreia do Sul-Americano

Digiqole ad

Antes de entrarem em quadra, as jogadoras do Paraguai esbanjaram simpatia para a torcida brasileira que lotou o no ginásio Tesourinha, em Porto Alegre. Dançaram funk (confira no vídeo abaixo), sorriram e foram recepcionadas da melhor forma que um time visitante poderia querer. No início da partida, como forma de agradecimento, as rivais não quiseram atrapalhar a estreia brasileira no Sul-Americano. Em rápidos 50 minutos, o Brasil fechou em 3 sets a 0, parciais 25/10, 25/5 e 25/10. Agora, são 13 vitórias em 13 jogos, sem ceder nenhum set às adversárias.

O destaque da partida foi a volta de Paula Pequeno às quadras. Depois de operar o joelho esquerdo em maio e ficar quatro meses de molho, a ponteira começou no banco e entrou durante o segundo set do duelo. E brilhou, atacando com precisão e encaixando bem o jogo. A última vez que a jogadora havia vestido a camisa da seleção havia sido no Final Four do ano passado, em Fortaleza.

– Quando o Zé me chamou, meus olhos lacrimejaram. Infelizmente, não foi um parâmetro bom. Mas, para mim, foi especial. Todo mundo que acompanhou o meu sofrimento sabe que hoje eu estou radiante de poder voltar a ajudar as meninas. Fico feliz pela vitória e mais ainda pela nova conquista de passar por mais essa e estar aqui de volta. É um presente em dobro voltar às quadras no Brasil – disse Paula, que terminou a rodada como a atacante mais eficiente, com 77,78% de aproveitamento.

Além disso, foi a 350ª vitória de José Roberto Guimarães à frente da seleção brasileira. Carol Gattaz foi a maior pontuadora da partida, com 12 pontos, sendo cinco de ataque, cinco de bloqueio e dois de saque.

Nesta quinta-feira, o Brasil encara o Uruguai. As duas seleções voltam a se enfrentar após dois anos, e as donas da casa têm ampla vantagem no retrospecto: 21 vitórias contra apenas duas derrotas. A partida começa às 19h30m, no ginásio Tesourinha, e terá transmissão ao vivo do canal SporTV. O vencedor do Sul-Americano garante vaga na Copa dos Campeões, em novembro, no Japão.

Início em ritmo de treino

O “treino” começou com um belo ataque de Adenízia, explorando o bloqueio adversário. A cada ponto, as brasileiras percebiam que a tarefa seria simples. Naturalmente, passaram a cometer erros bobos, principalmente em saques. Dos dez pontos que o Paraguai conseguiu na primeira parcial, seis foram em erros das donas da casa. Não fazia diferença: as paraguaias reagiam sempre com festa e brincadeiras. No fim, rápidos 25 a 10 para o Brasil, em 16 minutos.

O segundo set não foi muito diferente. Sem problemas, as brasileiras abriram 16 a 1 no placar, para desespero do técnico paraguaio, Julio Fiori, que se esforçava para dar instruções às suas comandadas. Em quadra, apenas Patrícia e Gabi Felipo se destacavam.

Sob aplausos da torcida, Paula Pequeno faz seu retorno às quadras

Com o placar em 18 a 2, Zé Roberto fez a alegria da torcida no ginásio Tesourinha. Após quatro meses fora das quadras, Paula Pequeno fez seu retorno ao entrar no lugar de Natália. Logo em seu primeiro lance, marcou seu ponto. O nível foi o mesmo até o fim, e o Brasil fechou o segundo set em 25 a 5, novamente em 16 minutos.

No terceiro set, o Brasil manteve a seriedade, e as paraguaias continuaram facilitando a vida das donas da casa. Com seu time errando demais na recepção, o técnico Julio Fiori fazia o que podia para animar as jogadoras. Não deu certo. Em outro set curto, de 18 minutos, a seleção brasileira fechou a partida em 25/10.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat