• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Operação conjunta entre PC e BM resultam na prisão de três pessoas no Bairro Municipal

Digiqole ad

Através de uma operação que contou com o apoio da Brigada Militar, no início da manhã dessa sexta-feira, dia 20, a Polícia Civil conseguiu prender três pessoas ligadas ao tráfico em Vacaria, sendo que duas dessas pessoas eram os alvos principais.

A operação ocorreu no Bairro Municipal, um dos Territórios da Paz, locais estes que fazem parte do Programa RS na Paz, recentemente instituído em Vacaria, justamente por possuírem mais problemas de violência e criminalidade.

Dois pontos de venda de drogas que vinham sendo investigados pela Seção de Investigações da DP Vacaria foram alvo da ação que contou com a participação de 18 policiais, sendo oito agentes da Polícia Civil local, os delegados Carlos Alberto Defaveri e Anderson Lima além de nove policiais militares do 10º BPM.

Segundo informações do delegado Defaveri, em um dos locais localizados na Rua Fernando de Noronha, houve um obstáculo esperado: a quantidade de cães ferozes que guarneciam a residência enquanto o traficante descansava.

Na residência foi localizada uma bucha contendo 9,5 gramas de cocaína, crack suficiente para duzentas frações, um revólver calibre .38 recentemente utilizado numa tentativa de homicídio, serra circular, duas marquitas, motosserra, três aparelhos de DVD, dois system com subwoofer, módulo de som automotivo, um notebook e R$ 750,00 em dinheiro.

O preso já tinha antecedentes por homicídio, roubo e tráfico em Caxias do Sul, e em Vacaria, respondia a uma tentativa de homicídio por arma de fogo contra um vizinho, impondo assim sua força.

No outro local, localizado há quatro quadras do outro, na Rua Cristalino Xavier de Campos, foi localizado Antonio Belmiro Castagna Carnus, de 46 anos, mais conhecido como Castelinho. Com ele foram encontradas pedras de crack ainda não fracionadas, que poderiam gerar 260 frações individuais.

Castelinho possui antecedentes por dois homicídios consumados e uma tentativa.

A Seção de Investigações da DP Vacaria vinha trabalhando sobre esses locais, obtendo provas e indícios, há mais de 30 dias.

O delegado Carlos Alberto Defaveri alerta que as operações conjuntas com os órgãos de Segurança do município vão continuar.

 

Crédito: Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo Rádio Esmeralda e Delegado Carlos Alberto Defaveri/PC Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat