• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Novo Hamburgo e Caxias disputam vaga na final do Gauchão

Digiqole ad

Caxias e Novo Hamburgo contrariaram a lógica na Taça Piratini, o primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Com as melhores campanhas da primeira etapa da competição, as equipes do interior se destacaram e evitaram que os principais clássicos do Estado fossem os protagonistas da decisão. Ao time grená coube a tarefa mais complicada: a de eliminar o Grêmio, que vinha embalado por uma vitória sobre o Inter. Já o time da Região Metropolitana, conseguiu a vaga através de um gol salvador de Paulinho Macaíba contra o Juventude. As trajetórias de sucesso se colidem na noite desta quarta-feira, às 22h, no estádio do Vale, quando os clubes caxiense e anilado medem suas forças por uma vaga na finalíssima do Gauchão.

O Campeonato Gaúcho não se encerrará em um Gre-Nal. Mas nem por isso, a competição perde em grandeza. O Caxias, que deu trabalho ao Inter e derrotou o Grêmio na semifinal da Taça Piratini, vem com muita confiança para decidir o primeiro turno. O entusiasmo por estar a um passo do título não impede o grupo grená de manter os pés no chão.

Para o jogo desta noite, o time do técnico Paulo Porto terá o retorno do zagueiro Juan. O restante da equipe deve ser a mesma que despachou o Grêmio domingo, nos pênaltis, no estádio Centenário. Após eliminar o Tricolor, Porto destacou os méritos do Caxias. “O Caxias provou mais uma vez que não está aqui por acaso. Foi uma equipe equilibrada e nunca deixou de buscar o resultado”, disse.

Os donos da casa querem fazer história diante do Caxias. Com a melhor campanha da primeira fase, o Novo Hamburgo terá o apoio do torcedor para conquistar o título da Taça Piratini. Além desse ingrediente, o time de Itamar Schulle ostenta o posto de defesa menos vazada e tem um dos artilheiros da competição: o atacante Juba.

Uma dificuldade enfrentada por Schulle foi a sequência de escalações na fase classificatória. O técnico não conseguiu repetir a equipe nos últimos jogos. No entanto, o Novo Hamburgo conseguiu manter o padrão de jogo e se classificar para a final. “Temos um grupo, que tem dado uma boa resposta nos jogos. Quem recebe a oportunidade, sabe aproveitar e apresentar o seu melhor”, destacou.

Nessa terça-feira, o Nóia fez treino de finalizações antes do duelo. A equipe anilada terá a volta do zagueiro Luis Henrique, que já cumpriu suspensão contra o Juventude. Porém, o volante Chicão levou o terceiro cartão amarelo e estará fora da partida. Itamar também não terá o meia Preto, que está no departamento médico.

Taça Piratini – Final

Novo Hamburgo

Eduardo Martini; Pedro Silva, Alexandre, Luis Henrique e Marlon; Zaqueu, Márcio Hahn, Juninho e Claiton; Juba e Mendes (Paulinho Macaíba). Técnico: Itamar Schulle.

Caxias
Paulo Sérgio; Michel, Lacerda, Jean e Fabinho; Umberto, Paraná, Mateus e Wangler; Caion e Vanderlei. Técnico: Paulo Porto.

Árbitro: Leandro Vuaden, com Altemir Hausmann e Marcelo Bertanha Barison.

Local: Estádio do Vale, às 22h.

 

Crédito: Correio do Povo/Foto: S.E.R. Caxias Divulgação

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat