• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Nova decepção: Inter perde feio no Equador e fica sem a Recopa

Digiqole ad

Em pleno ano de centenário, o torcedor colorado precisa conviver com a segunda decepção em uma semana. Depois de perder a Copa do Brasil para o Corinthians, o Inter viu o título da Recopa ficar com a LDU. A derrota de 3 a 0 na noite desta quinta-feira, em Quito, somou-se ao insucesso vermelho já no primeiro jogo, por 1 a 0, no Beira-Rio. Os equatorianos mataram o jogo logo no primeiro tempo, com dois gols em falhas aéreas da defesa gaúcha.

Com o fracasso, resta ao Colorado vencer a Sul-Americana para seguir o embalo de títulos internacionais sequenciais – desde 2006, Libertadores, Mundial, Recopa, Copa Dubai e Sul-Americana. Mas a prioridade é outra. A liderança do Campeonato Brasileiro, competição que o clube não conquista há 30 anos, é o alento para os torcedores.

O Inter volta a campo pelo Nacional no domingo. O adversário é o Atlético-PR, às 16h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Foi um primeiro tempo esquisito para o Inter. Nos dois momentos em que esteve bem na partida, o time colorado levou os gols e viu as chances de título irem pelo ralo. E foi por pura bobeada. Em duas jogadas aéreas, a zaga vermelha ficou pensando na vida, toda perdida. Resultado: 2 a 0 para a LDU.

A equipe de Tite começou bem. Kleber, com seis minutos, cobrou falta venenosa. O goleiro Dominguez espalmou. Nilmar, pouco depois, apareceu bem para tentar aproveitar jogada de D’Alessandro pela direita. O problema é que o cabeceio foi torto, para fora.

Quando os gaúchos começavam a se animar, veio o primeiro balde de água gelada. Aos nove minutos, em cruzamento da direita, o zagueiro Espinola se desmarcou e mandou o cabeceio. A bola ainda passou por baixo do pé de Danilo Silva antes de entrar. A LDU estava na frente.

O gol deixou o Inter grogue. O time demorou a voltar para o jogo. Não foi mais ameaçado, é verdade, mas também não conseguiu ameaçar. D’Alessandro errou uma jogada depois da outra. Foi desarmado com uma facilidade assustadora. Taison não apareceu em campo.

Mas de repente o Colorado ganhou corpo, cresceu na parada e deu sinais de que empataria. Nilmar quase fez o gol duas vezes. Na primeira, o cabeceio foi para fora, após desvio de Magrão; na segunda, o chute estourou na trave, depois de belo passe de D’Ale.

O gol parecia questão de tempo. E foi, só que para os equatorianos. Em cruzamento da esquerda, Bieler ganhou fácil de Danny no alto. A bola morreu no cantinho de Lauro: 2 a 0.

O Inter conseguiu ser ainda mais apático no segundo tempo. As entradas de Andrezinho já no intervalo e de Alecsandro no início do período não amenizaram o péssimo rendimento do Inter, afetado por jogadores como Danilo Silva, Danny, Kleber, Magrão e D’Alessandro, todos muito mal em campo. Nem Guiñazu jogou bem.

Para piorar, a LDU ainda fez o terceiro gol, com chute cruzado de Vera aos oito minutos. Foi a pá de cal no pouco que restava de esperança para os gaúchos.

O Inter, do jeito que deu, tentou pelo menos descontar. O jogo virou uma chatice sem tamanho. Chutes pouco perigosos de Nilmar e Andrezinho foram a sobra de um time que jogou muito pouco e mereceu perder.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat