• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Levantamento mostra quanto custou o voto dos deputados eleitos no RS

 Levantamento mostra quanto custou o voto dos deputados eleitos no RS
Digiqole ad

Um levantamento feito pela Rádio Guaíba, com base em despesas declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apontou que o candidato a deputado federal eleito que teve a campanha mais cara gastou 38 vezes mais que o que teve a campanha mais barata, pelo custo de cada voto. José Otávio Germano (PP) liderou os gastos na bancada federal, enquanto a primeira-dama e Porto Alegre Regina Becker Fortunati (PDT) teve o maior custo por registro na urna entre os estaduais.

Os 81.503 votos computados para José Otávio Germano necessitaram um investimento de R$ 2.894.900. Em média, o investimento foi de R$ 35,52 por voto. Já Márcio Biolchi (PMDB) obteve 119.190, e declarou ter gasto ao longo da campanha R$ 112.342, média de R$ 0,94 por voto.

Já na Assembleia Legislativa, quem mais investiu por voto foi Regina Becker Fortunati. Cada voto custou R$ 30,36, o que resultou em uma campanha com despesa total de R$ 1.420.500,00. Já Marlon Santos, do PDT, gastou R$ 115.150 – R$ 1,26 por voto – menor valor entre os deputados eleitos. O custo unitário do voto foi maior, inclusive, para Miguel Bianchini, do PPL, o deputado eleito que, em números absolutos, foi o que menos gastou ao longo da campanha – cerca de R$ 30 mil. Ele obteve 13.515 votos, uma média de R$ 2,22.

Para o ex-professor da UFRGS, cientista Político Benedito Tadeu Cesar, não há uma única explicação para as diferenças entre os candidatos. “Vários fatores precisam ser avaliados. Nenhum necessariamente explica essa discrepância entre os investimentos feitos. Alguns deputados que são mais conhecidos ou buscam reeleição poderiam gastar menos, mas não é possível destacar um único motivo para uma diferença tão grande”, analisou.

 

Crédito: Correio do Povo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat