• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Lages decreta estado de calamidade pública devido ao temporal de granizo que atingiu a cidade

 Lages decreta estado de calamidade pública devido ao temporal de granizo que atingiu a cidade
Digiqole ad

O prefeito de Lages, Elizeu Mattos, decretou situação de calamidade pública nesta segunda-feira (13), em função do temporal de granizo que atingiu mais de 60% da cidade.

O Pronto Atendimento Tito Bianchini está sendo desativado devido aos estragos causados pelo temporal. Pacientes que aguardavam cuidados médicos foram transferidos emergencialmente para os hospitais Tereza Ramos e Nossa Senhora dos Prazeres.

A secretária de Saúde, Cristina Subtil, informa que equipes profissionais, equipamentos e medicamentos estão sendo levados à Sessão de Saúde do Batalhão de Engenharia de Construção (10º BEC), no Conta Dinheiro, onde concentrarão os atendimentos à comunidade até que a situação no Tito Bianchini se restabeleça e possa ser utilizado novamente.

O Elizeu Mattos diz, também, que toda a estrutura da prefeitura está trabalhando para ajudar à população a recuperar os estragos. “Agora, todos temos que ser solidários e ter paciência, porque a coisa foi catastrófica e até as pessoas que devem prestar atendimento às pessoas atingidas, também tiveram suas casas destelhadas com a tempestade. Elas também precisam de ajuda”, concluiu.

Nesta terça-feira (14), às 7h30min da manhã, o governador Raimundo Colombo estará em Lages, onde se reúne com o prefeito, a fim de avaliar os prejuízos e traçar planos para a recuperação da cidade.

Centenas de famílias foram atingidas pelo forte temporal de granizo e vento que atingiu Lages na tarde desta segunda-feira. Residências, veículos, prédios comerciais, residenciais e instituições públicas foram deteriorados pelas pedras de gelo.

Telhados foram totalmente destruídos, fazendo com que moradias ficassem inundadas. Entre os bairros atingidos estão o Centro, Várzea, Ferrovia, Popular e Habitação. O prefeito imediatamente decretou estado de calamidade pública, fazendo com que a prefeitura autorize a compra direta de produtos que amenizem os prejuízos e protejam as famílias, sem necessidade de enfrentar a burocracia.

Menos da metade da cidade permaneceu intacta. “Por isso pedimos encarecidamente que a população seja solidária com os demais que foram atingidos”, frisa. Diante dos problemas causados pelo temporal de granizo, as aulas nas instituições da rede municipal de ensino foram suspensas nesta terça-feira..

 

Crédito: Correio Lageano

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat