• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

João Derly está fora do Mundial de Judô

Digiqole ad

O judoca João Derly não vai disputar o Campeonato Mundial, que será realizado entre 26 e 30 de agosto, na cidade de Roterdã, na Holanda. O atleta foi cortado para se recuperar de lesões nos músculos abdominal e adutor (coxa) direitos, sofridas no último dia 7. Leandro Cunha é o substituto do bicampeão mundial na categoria até 66kg. Outro nome consagrado nos tatames que não disputará a competição será Flávio Canto (até 81kg), que perdeu a vaga para Nacif Elias.

A lista de 13 convocados, divulgada nesta terça-feira, também trouxe uma novidade no judô feminino: a ausência de Ketleyn Quadros (- 57kg). A primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica verá Rafaela Silva, de apenas 17 anos, defender sua categoria na Holanda.

A decisão sobre Derly foi tomada em reunião entre o diretor técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson, o atleta e seu técnico, Antonio Carlos Pereira, o Kiko.

– Fizemos uma reunião com o departamento médico e com o atleta e, pelas avaliações feitas, acredita-se que até a data do Mundial, o Derly estaria recuperado. No entanto, ele estaria absolutamente sem ritmo de treino. Esse é um momento de recuperação do atleta e, para não correr riscos, não temos que precipitar uma volta. É melhor poupá-lo para ele poder entrar com tudo no ciclo olímpico mais para frente, no segundo semestre – explicou Ney Wilson.

O judoca ficará em São Paulo, em tratamento, até agosto, quando retorna a Porto Alegre para dar início aos primeiros treinos com quimono. A volta às competições deve ocorrer em outubro.

– Claro que fica um sentimento ruim por não poder lutar o Mundial, ainda mais depois de dois títulos. Mas chega uma hora que é preciso cuidar do corpo e não forçar a barra. O tempo de recuperação correto é de seis a oito semanas, e não teria esse tempo para estar bem. Não dá para abreviar o tratamento – lamentou Derly, por meio de assessoria de imprensa.

Já a substituição de Ketleyn ocorreu pelos maus resultados da atleta nesta temporada. Pela seleção brasileira, ela só venceu duas lutas em 2009 e ficou longe do pódio. Seu melhor resultado foi na Copa do Mundo de Belo Horizonte, há duas semanas, quando derrotou a compatriota Kateherine Campos e terminou na quinta colocação.

Para Rosicléia Campos, técnica da seleção feminina, Ketleyn pode ter sido prejudicada pelo excesso de compromissos após a conquista do bronze em Pequim.

– A conquista da medalha olímpica pesou. Foi muita coisa acontecendo para ela. Sem dúvida, os compromissos que vieram com a medalha podem ter colaborado para a queda de desempenho dela nos últimos torneios. Eu tenho certeza que isso a afastou dos treinamentos.

A técnica disse ainda que conversou com a atleta após a Copa do Mundo de Lisboa, no início de junho, quando ela foi eliminada em seu primeiro desafio.

– Perguntei se ela estava com algum problema pessoal. Também conversei com a mãe dela em Belo Horizonte. A Ketleyn tem total consciência de que não estaria apta neste momento a disputar o Mundial. No entanto, só depende dela retornar. Ainda temos três anos pela frente para ela se recuperar neste ciclo olímpico – lembrou.

Rosicléia optou por não convocar nenhuma judoca na categoria meio-pesado, uma vez que a comissão considerou não existir nenhuma atleta em condições de lutar por uma medalha.

A seleção brasileira embarca para a Europa em 16 de agosto, quando passará por um período de aclimatação em Paris (França), até o dia 24. A equipe chega a Roterdã no dia 25.

Confira a lista de convocados para o Campeonato Mundial:

Feminino
Sarah Menezes (até 48kg)
Érika Miranda (até 52kg)
Rafaela Silva (até 57kg)
Daniele Yuri (até 63kg)
Maria Portela (até 70kg)
Rochelle Nunes (até 78kg)

Masculino
Denílson Lourenço (até 60 kg)
Leandro Cunha (até 66kg)
Leandro Guilheiro (até 73kg)
Nacif Elias (até 81kg)
Tiago Camilo (até 90kg)
Luciano Corrêa (até 100kg)
Daniel Hernandes (acima de 100kg)

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat