• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Inter estreia mal na Libertadores e perde para o Strongest

 Inter estreia mal na Libertadores e perde para o Strongest
Digiqole ad

O Inter pagou o preço de um péssimo primeiro tempo e acabou derrotado pelo The Strongest, nesta terça-feira em La Paz, na Bolívia. O Colorado levou dois gols num espaço inferior a cinco minutos ainda na primeira etapa, esboçou reação, mas acabou derrotado por 3 a 1 pela equipe regida por Pablo Escobar e Chumacero na estreia da Libertadores. 

O resultado deixa o Inter na lanterna do grupo 4, mirando a reação contra a Universidad do Chile, no dia 26. Fechada a primeira rodada da chave, o The Strongest lidera pelo saldo de gols. O Emelec, com três pontos, também está na ponta de cima da tabela. 

Apagão defensivo 

O primeiro tempo foi um filme de terror para a equipe colorada. Mal posicionada na marcação, o time de Diego Aguirre pareceu sentir ainda mais a altitude e antes de esboçar alguma resistência levou dois gols dos bolivianos. Entretanto, no primeiro lance da partida, até parecia que poderia fazer frente. Nilmar recebeu na entrada da área e ganhou na velocidade de dois marcadores. Com apenas o goleiro pela frente, tocou fraco e Vaca defendeu com o pé.

A partir daí, só deu Strongest. Aos 10 minutos, Cristaldo recebeu livre na área e chutou forte. Alisson fez grande defesa, mas a bola sobrou para Chumacero – livre – definir o 1 a 0 no rebote. Não deu nem para respirar e não foi por conta do ar rarefeito. Aos 14, a zaga voltou a falhar. Castro tentou o chute na entrada da área, mas a bola desviada sobrou para Ramallo sem qualquer marcação à frente da marca do pênalti. Bastou desviar do goleiro para ampliar e fazer a torcida vibrar no estádio Hernando Siles.

O Inter seguiu desorganizado e sem reação até os 35 minutos. Sentindo-se mal pela falta de ar, Anderson pediu substituição e deu lugar a Vitinho. O meio-campo se recompôs um pouco melhor, mas o perigo continuou rondando a área de Alisson. Fabrício de carrinho teve de evitar chute de Cristaldo, quando Alan Costa e Ernando não deram combate. Vitinho tentou um chute de longe, mas nada ameaçador e a primeira etapa acabou em prejuízo.

Colorado reage

Após a etapa inicial terrível, o Inter voltou transformado para o segundo tempo. Sem mudanças no time, mas reposicionado, o time de Diego Aguirre foi para cima do Strongest. E não demorou para a esperança se concretizar. Logo aos três minutos, D'Alessandro cruzou na área, Nilton cabeceou e a bola bateu no braço do zagueiro. O árbitro anotou a penalidade máxima. D'Alessandro correu confiante e bateu no ângulo direito para descontar: 2 a 1.

O jogo ficou franco, com chances para os dois lados, mas sem a peneira defensiva do lado vermelho como nos primeiros 45 minutos. Aos 7 minutos, Nilmar escapou na direita e tocou para Fabrício livre, mas o lateral por pouco não chegou na bola para empatar.

Do outro lado, Escobar continuou muito perigoso, porém. Fez Alisson trabalhar num chute forte, deixou Ramallo na cara do gol, mas este perdeu de voleio e ainda acertou o travessão. Pouco antes, Vitinho também havia acertado a trave boliviana, enquanto Sasha mandou para fora grande passe de D'Alessandro. Aguirre ainda lançou Rafael Moura no lugar do garoto, mas o centroavante não teve impacto no escore.

Quem brilhou foi mesmo Escobar. O paraguaio recebeu na direita, olhou para a área e mandou com categoria a bola para Chumacero. O artilheiro do dia conseguiu driblar o goleiro do Inter e mandou às redes definindo a partida em 3 a 1. Para complicar, Nilmar deu um pisão no defensor do Strongest e acabou expulso no fim da partida, deixando o Inter sem opções na frente para reverter o prejuízo.

Libertadores – 1ª rodada

The Strongest 3
Daniel Vaca; Diego Wayar, Germán Centurión, Fernando Martelli e Jair Torrico; Alejandro Chumacero (Bajter), Raúl Castro, Veizaga e Ernesto Cristaldo (Soliz); Pablo Escobar; e Rodrigo Ramallo (Mendes). Técnico: Néstor Craviotto

Inter 1
Alisson; Léo, Alan Costa, Ernando e Fabrício; Nilton, Aránguiz, Anderson (Vitinho) e D'Alessandro; Eduardo Sasha (Rafael Moura) e Nilmar. Técnico: Diego Aguirre

Cartões amarelos: Veizaga, Centurión (S); Alan Costa, Fabrício, Nilton (I).
Cartão vermelho: Nilmar (I).
Gols: Chumacerro (10min/1ºT e 40min/2ºT), Ramallo (14min/1ºT), para o Strongest; D'Alessandro (3min/2ºT), para o Inter.
Arbitragem: Adrián Vélez (COL), com Wilmar Navarro (COL) e Rafael Rivas (COL).
Estádio: Hernando Siles, em La Paz.

 

Crédito: http://correiodopovo.com.br/Esportes/549224/Inter-estreia-mal-na-Libertadores-e-perde-para-o-Strongest

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat