• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Inter aposta na pressão no Beira-Rio para ir bem Libertadores

Digiqole ad

Pressão, marcação e intensidade. O Inter respira Libertadores neste começo de feveiro e já projeta a estratégia para disputar a competição sul-americana. E a principal aposta é na força do Colorado no estádio Beirá-Rio, local em que começa a caminhada do time na fase de grupos nesta quinta, às 20h, contra o Juan Aurich.

Em entrevista coletiva ontem, o técnico Dorival Júnior usou exemplo da partida do Once Caldas como modelo para os próximos jogos. “Uma equipe forte, decisiva, competitiva, com marcação forte e agressiva”, disse. O discurso do treinador já foi assimilado pelos jogadores. Como esperado, Guiñazu mostrou toda a disposição para a busca do tri. “Agora é que começa a pauleira, a coisa boa. Todo mundo quer estar na Libertadores, é a competição mais linda que tem”, definiu.

Até mesmo os mais jovens, como Rodrigo Moledo, demonstram o clima que percorre o vestíário vermelho. “Pressionamos o Once Caldas contra o próprio campo deles e roubamos bolas na frente, o que nos ajudou a conquistar o resultado”, disse o defensor.

“O Inter sempre foi muito forte em casa. Agora precisamos demonstrar de novo que o estádio vai jogar junto nessa Libertadores. Vencer diante do torcedor é o primeiro passo para ir longe na competição. Espero que a gente faça sete jogos aqui, porque assim decidiríamos o título”, afirmou o defensor.

Em 2010, quando conquistou o bicampeonato da Libertadores, o Colorado venceu todos os jogos disputados em Porto Alegre. No título de 2006, foram cinco vitórias e dois empates.

 

Crédito: Correio do Povo/Foto: Divulgação Inter

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat