• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Hubble capta violenta colisão entre galáxias espirais

Digiqole ad

O telescópio espacial Hubble captou a imagem de uma colisão em alta velocidade entre duas galáxias espirais, semelhantes à Via Láctea, a cerca de 250 milhões de anos-luz da Terra. O impacto formou uma nova e grande galáxia batizada pelos cientistas como NGC 2623 ou Arp 243. As informações são do Terra Chile.

Estudos dizem que grandes quantidades de gás se desprendem de cada uma das galáxias em questão e se arrastam de uma para o centro da outra, formando a nova galáxia gigante. No momento em que a imagem foi captada, os cientistas registraram que a NGC 2623 está na reta final do processo, onde pode ser observada como os núcleos das galáxias originais se misturam.

Em uma colisão desta magnitude, o intercâmbio de massas e gases origina também um processo de formação estelar. Algumas fusões, como a fotografada, podem resultar em núcleos ativos. Neste caso, um buraco negro situado no centro das galáxias precipita a fusão.

A matéria é atraída até o buraco negro formando um disco em consequência do acúmulo de matéria. O disco ainda se esquenta devido o movimento frenético que ocorre no interior da fusão.

Com equipamentos em infravermelho, a NGC 2623 aparece tão brilhante que foi classificada no grupo de Galáxias Infravermelhas luminosas (Lirg) e está sendo estudada pelos grandes observatórios mundiais.

 

Crédito: Terra

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat