• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Homicídio de agricultor em Muitos Capões: digitais confirmam conclusões da Polícia Civil

Digiqole ad

Laudo fornecido pelo Instituto Geral de Perícias, no qual aponta 100% de coincidência nas impressões digitais colhidas próximo ao banco do caroneiro do veículo VW Gol conduzido pelo agricultor Miguel Ângelo Siega confirma as conclusões da Policia Civil.

Miguel Ângelo Siega foi morto com dois tiros de revólver, um na nunca e outro no pescoço no dia 24 de março deste ano, na estrada do Santa Rita, localidade do mesmo nome no município de Muitos Capões.

As investigações concluíram que o mandante do crime foi Marcelo Borsatto, sócio da vítima na lavoura.

A motivação do crime também ficou esclarecida: a vítima descobriu desvio de produção e de valores que estavam sendo praticados pelo sócio Marcelo.

Segundo as conclusões do inquérito, Marcelo Borsatto contratou dois indivíduos de Lagoa Vermelha para cometer o crime.

Sendo conhecidos da vítima, simularam um deslocamento á pé da lavoura e pediram carona na estrada do interior.

Éderson, que sentou no banco traseiro, fez o disparo com a arma encostada na nuca de Miguel Siega, saiu do carro e deu mais um tiro.

O mandante chegou a fugir para o Estado do Paraná, mas foi localizado pelos agentes da seção de investigações que se fizeram passar por agricultores na Seasa paranaense, meio pelo qual conseguiram localizar e prender Marcelo no interior de Mandirituba – PR, paradeiro até então desconhecido da polícia.

O autor dos tiros também está preso no Presídio Estadual de Vacaria, onde aguarda o julgamento.

As investigações foram feitas pela Delegacia de Polícia de Vacaria.

 

Crédito: Carlos Alberto Defaveri – Delegado Regional de Polícia

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat