• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Homero Bellini e Romildo Bolzan passam ao segundo turno da eleição presidencial no Grêmio

 Homero Bellini e Romildo Bolzan passam ao segundo turno da eleição presidencial no Grêmio
Digiqole ad

Em votação na noite desta terça-feira, os candidatos Homero Bellini Júnior e Romildo Bolzan Jr. passaram ao segundo turno das eleições presidenciais do Grêmio para o biênio 2015-2016. Jorge Bastos, Pierre Gonçalves e Nilton Cabistani não atingiram a cláusula de barreira e ficam de fora da disputa pelo voto do associado, no dia 18 de outubro.

As chapas de Homero e Romildo atingiram o percentual mínimo de 20% dos votos válidos. Foi registrada a presença de 291 conselheiros na votação no Salão Nobre do Conselho Deliberativo, no Estádio Olímpico. Não houve transtornos no pleito. Confira a votação de cada chapa:

Chapa 1 (Jorge Bastos): 20 votos
Chapa 2 (Pierre Gonçalves): 10 votos
Chapa 3 (Nilton Cabistani): 10 votos
Chapa 4 (Romildo Bolzan Jr.): 140 votos
Chapa 5 (Homero Bellini Júnior): 107 votos
* Três votos em branco e um nulo

Romildo Bolzan Jr. cumprimentou os adversários, garantiu que levará adiante o processo da compra da Arena e prometeu duplicar a arrecadação do Quadro Social.

— O resultado era absolutamente esperado. Agora vamos exatamente para a votação que importa. Temos a convicção de que vamos fazer a continuidade política da gestão do presidente Fábio Koff — afirmou.

Além de projetar a aquisição da gestão da Arena como tema fundamental para o futuro do clube, Bolzan também prometeu buscar a pacificação política.

—Se o presidente Koff não fizer a compra da Arena até o final da sua gestão, nós vamos levar esse projeto à frente. Trabalhar a ideia de duplicar a arrecadação do quadro social, passar dos R$ 4,8 milhões para R$ 10 milhões ao mês. Esse são os conceitos da rotina e realidade do clube. Buscar a convivência política, não queremos uma convivência tão desarmoniosa. Teremos que operar o estádio e fazê-lo dar lucro. Temos que dar segurança jurídica e política ao clube para fazer esses investimentos — disse.

Homero Bellini Jr, por sua vez, exaltou uma “votação excelente, que superou expectativas”. Segundo ele, o momento agora é de debate de propostas para o futuro do clube. Considerou o plano da oposição completamente diferente ao da situação.

— Imaginávamos entre 90 e, no máximo, 100 votos. Agradeço aos conselheiros que acreditaram no nosso projeto, que tem a capacidade de devolver o Grêmio ao caminho das vitórias. Nunca foi tão claro o momento e a possibilidade de mudança — disse, antes de partir de forma mais contundente ao ataque contra a chapa adversária na eleição do dia 18 de outubro.

— Não vejo condições no presidente Fábio Koff de exercer o que se necessita no cargo de vice de futebol, que exige presença constante no vestiário e em todas as viagens. Acho difícil pelas condições de saúde e idade, de que Koff possa fazer esse acompanhamento. Respeitando a história vitoriosa do presidente Fábio Koff, a disputa não é Homero e Koff. A disputa é Homero e Romildo, que são os candidatos. O presidente não faz parte da chapa, razão pela qual o sócio não pode se levar por esse discurso. Vamos fugir um pouco dos nomes, vamos avaliar projetos – afirmou,

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat