• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Hamilton vence, e Felipe Nasr tem a melhor estreia de um brasileiro na F-1

 Hamilton vence, e Felipe Nasr tem a melhor estreia de um brasileiro na F-1
Digiqole ad

Como se esperava, a Mercedes sobrou. Deu um passeio por Melbourne. Com muita tranquilidade, o atual campeão mundial Lewis Hamilton venceu, neste domingo, o GP da Austrália. Nico Rosberg terminou em segundo e garantiu a dobradinha. Mas o grande destaque na corrida de abertura da temporada da Fórmula 1 foi Felipe Nasr. O brasileiro estreou na Sauber mostrando muito talento e segurança com um quinto lugar. Em uma prova de poucas emoções, Nasr teve uma boa largada e não se assustou com a pressão do sempre rápido Daniel Ricciardo, da RBR, durante vários momentos. Foi a melhor estreia entre os 31 pilotos brasileiros que já correram na Fórmula 1. 

– Nem eu esperava que fosse assim. Estou muito feliz. Controlar a emoção no final foi muito difícil. Essa é para o Brasil, para quem acreditou em mim. Minha família, meus patrocinadores. É difícil acreditar. É um alívio para mim. Sair com um quinto lugar é sensacional – disse Felipe Nasr.

Felipe Massa também teve um bom resultado. O piloto da Williams terminou em quarto lugar após perder no pit-stop a terceira posição para Sebastian Vettel. 

Veja como ficou a classificação de pilotos e equipes após a primeira etapa da Fórmula 1

– Infelizmente não conseguimos o pódio, mas pelo menos começamos o ano melhor que em 2014 – disse Felipe Massa, lembrando da batida logo na primeira cursa no ano passado.

A segunda etapa da temporada da Fórmula 1 será no dia 29 de março com o GP da Malásia, no circuito de Sepang. 

Menor grid de largada desde GP dos EUA de 2005

Pouco antes da corrida, a delegação médica da FIA anunciou que o finlandês Valtteri Bottas não teria condições de disputar o GP da Austrália. O companheiro de Felipe Massa, que largaria em sexto lugar, sentiu dores nas costas durante o classificatório e passou a noite no hospital. Além disso, o motor Honda da McLaren de Kevin Magnussen sofreu uma pane durante a volta de reconhecimento da pista. E a RBR de Daniil Kvyat teve um problema de câmbio. Com isso, apenas 15 pilotos alinharam. Foi o menor grid desde o GP dos EUA de 2005, quando apenas seis pilotos largaram, em razão da retirada das equipes que possuíam uma marca de pneus, por questões de segurança. Além de Bottas, Magnussen e Kvyat, os dois pilotos da Manor, que não conseguiu preparar o carro a tempo da corrida, ficaram fora. Vale lembrar queFernando Alonso também não participou da abertura da temporada por causa de um problema físico. 

Felipe Nasr pula para sexto após a largada

A largada foi agitada. Lewis Hamilton saiu bem e manteve a liderança. Rosberg e Massa também seguiram em segundo e terceiro, respectivamente. Vettel e Raikkonen brigaram pela quarta posição e o finlandês foi obrigado a tirar o pé. Felipe Nasr, que fez ótima largada, vinha rápido logo atrás e acabou tocando na Ferrari e na lotus de Maldonado, que rodou e bateu no muro. Na confusão, a lotus de Grosjean também foi avaliada e abandonou a prova. Com isso, o safety car entrou na pista. Sobraram apenas 13 carros. 

 

Na relargada, Massa suportou a pressão de Vettel e se manteve em terceiro. Já Felipe Nasr conseguiu a ultrapassagem sobre Sainz Jr., da STR, e assumiu a quinta posição. Volta após volta, o brasileiro da Sauber suportava a pressão de Ricciardo e Kimi Raikkonen. E era o destaque do início da corrida. Enquanto isso, Lewis Hamilton liderava a prova com tranquilidade.

Massa perde posição para Vettel na parada nos boxes

Na 17ª volta, Raikkonen foi o primeiro piloto das principais equipes a parar nos boxes. Ele perdeu tempo por causa de um problema no pneu traseiro. Sem sofrer tanto com o desgaste dos pneus como na última temporada, Felipe Massa parou na 22ª volta. Fez um ótimo pit-stop de 3s. Mas retornou para a pista atrás de Ricciardo e acabou perdendo toda uma volta para conseguir a ultrapassagem. Com isso, Vettel conseguiu ganhar a posição do brasileiro após a troca de pneus. Felipe Nasr também não se deu bem e perdeu o quarto lugar para Raikkonen, que colocou pneus macios, quando voltou para a pista. 

Raikkonen tem problema, e Nasr recupera a posição

Com os pneus médios, Felipe Massa passou a ser mais lento que Vettel nos quatro setores da pista. Com isso, a distancia entre os dois passou a aumentar a cada volta. Verstappen, o piloto mais jovem da história da F-1 com 17 anos e seis meses, abandonou com um problema no motor quando estava em oitavo lugar. A partir da 35º volta, Ricciardo passou a pressionar Felipe Nasr. Com isso, o brasileiro passou a se defender e Raikkonen conseguiu abrir o suficiente para trocar os pneus e permanecer na quinta posição. Ele fez a segunda parada para colocar os pneus médios na 41º volta e retornou 4s8 à frente. O que a Ferrari não contava era que a roda traseira esquerda tivesse um problema que obrigaria o finlandês abandonar a corrida poucas voltas após sair dos boxes. 

Hamilton sem ser ameaçado

A 15 voltas para o fim da prova, a principal briga na pista era entre Felipe Nasr e Ricciardo. A distância entre os dois não era superior a 1s. Mas o piloto da RBR não conseguia a ultrapassagem. Com os desgastes dos pneus, o brasileiro conseguiu abrir vantagem e teve mais tranquilidade na parte final da prova. 

Lá na frente, Lewis Hamilton administrava a vantagem de 2s que tinha sobre Nico Rosberg durante toda a prova. Os dois pilotos da Mercedes não chegaram a brigar pela primeira posição em nenhum momento da corrida. Já Felipe Massa buscava tirar a vantagem de Vettel. Conseguiu diminuir para 2s8. Mas não passou disso. E precisou aceitar o quarto lugar. Quem não teve um dia bom foi Jenson Button. O inglês chegou em último lugar com a McLaren-Honda, em uma prova para esquecer… 

Brincadeira com Arnold Schwarzenegger

No pódio, Lewis Hamilton encontrou a estrela do cinema americano Arnold Schwarzenegger. O diálogo entre eles na entrevista oficial com o vencedor foi bem descontraído:

– Eu pensava que você era um pouco mais alto no Exterminador do Futuro – disse Hamilton.

– Não estou usando meus saltos altos – brincou Arnold Schwarzenegger, que mete 1,88m contra 1,74m do piloto inglês. 

“Hamilton vence, Nasr impressiona”. Confira a análise de Fábio Seixas

 

Crédito: http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2015/03/hamilton-vence-e-felipe-nasr-tem-melhor-estreia-de-um-brasileiro-na-f-1.html

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat