• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Flamengo derrota o Brasília em casa e fica a uma vitória do título do NBB

Digiqole ad

A torcida de mais de 13 mil pessoas pediu e o time atendeu. Após perder a segunda partida da final em casa, o Flamengo reagiu e derrotou o Brasília por 99 a 78 neste domingo para deixar a Arena da Barra com a vantagem de 2 a 1 na série decisiva do Novo Basquete Brasil (NBB). O quarto jogo será realizado no próximo domingo, às 12h, em Brasília. Uma vitória garante o título da primeira edição do NBB e o bicampeonato brasileiro para a equipe carioca.

Cestinha do campeonato, Marcelinho foi o maior pontuador do confronto com 35 pontos, com Fred marcando mais 16 e Jefferson outros 15. Pelo Brasília, o destaque foi Alex, com 20 pontos.

Na contagem da série, o Flamengo venceu o primeiro jogo por 81 a 74 fora de casa e perdeu o segundo, no Rio de Janeiro, por 81 a 71, quando o Brasília quebrou uma sequência de 24 vitórias do adversário.

O jogo

O confronto começou muito nervoso com os dois times cometendo faltas desnecessárias. Apenas no primeiro tempo, quatro jogadores somavam três infrações, Baby e Duda, pelo Flamengo, e Cipriano e David, pelo Brasília, sendo que este último já estava pendurado com quatro. Reclamações com a arbitragem também renderam faltas técnicas a Alex, Baby, Jefferson e até mesmo ao treinador do time do Distrito Federal, Lula Ferreira.

Com a equipe modificada para poupar os atletas que estavam perto da eliminação do jogo (obrigatória após a quinta falta individual), os dois técnicos mexeram nos times, que falharam na parte técnica. Insistindo em arremessos de três pontos, o Flamengo desperdiçou muitos ataques e permitiu as jogadas de velocidade de Alex e Estevam. O pivô do Brasília somou quatro enterradas somente no primeiro quarto, aproveitando falhas na marcação carioca e as assistências de Valtinho, que foi o maestro do ataque brasiliense com sete acertos neste fundamento. Porém, o Rubro-Negro ainda conseguiu fechar o período inicial com um ponto à frente (27 a 26).

Na volta à quadra, Marcelinho levou o Rubro-Negro sozinho ao garrafão, somando 25 pontos no primeiro tempo, com acertos de 3 de 7 arremessos de três pontos. Mas, no geral, o time do Rio de Janeiro não desempenhava boa atuação, com aproveitamento de apenas 32% dos chutes de dois pontos.

O Flamengo, então, abriu quatro pontos de vantagem, perdidos logo em seguida com o avanço de produção do Brasília. Os visitantes souberam controlar a partida e desestabilizaram os adversários, que chegaram até mesmo a perder a posse de bola por estourar o tempo permitido para o ataque. No fim, nove pontos de diferença fecharam o tempo inicial em 53 a 44.

Porém, um sexto jogador flamenguista entrou em quadra no terceiro quarto. A torcida carioca começou a incentivar o time e a equipe somou 14 pontos em 2m para passar à frente no placar, acertando a mão nos arremessos de três com Jefferson e Fred. Com mais volume de jogo, os donos da casa tomaram conta da quadra e atropelaram o rival ao somar 32 pontos na parcial. Do outro lado, o Brasília assistia ao show, conseguindo anotar apenas 7 pontos e deixando o confronto ir para o último quarto com 14 de diferença.

No período final, o Flamengo somente administrou a vantagem conquistada, forçando a marcação para não deixar o rival encostar. A postura agressiva na defesa rendeu a eliminação de Baby e Jefferson por terem cometido a quinta falta, além de uma técnica do Marcelinho e uma antidesportiva de Coloneze. Mas, no fim, um episódio triste marcou a partida. Marcelinho e Ratto se desentenderam e um princípio de confusão se estabeleceu no jogo. Depois do capitão rubro-negro e o jogador mais experiente do NBB, que logo depois foi eliminado com mais uma infração do mesmo tipo, receberem uma falta técnica, o duelo terminou com a vitória dos donos da casa.

 

Crédito: Globo

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat