• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Exportações agropecuárias do RS crescem 20,2% em julho

Digiqole ad

As exportações do setor agropecuário do Rio Grande do Sul cresceram 20,2% no mês de julho de 2012, na comparação ao mesmo período do ano passado. O dado positivo também é acompanhado pela retração na queda geral das exportações gaúchas, que ficou em -6,2%, número já inferior ao registrado no aucmulado do primeiro semestre (7,3%).
Os números de julho foram divulgados pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), na manhã desta quarta-feira (22), e “apresentam sinais de recuperação para a economia do Estado”, avalia o vice-presidente da FEE, André Scherer.

Entre os cinco principais Estados exportadores do país, o Rio Grande do Sul é o que apresenta a segunda menor queda das exportações no mês, com -0,9%, enquanto Rio de Janeiro (-19,3%) e Minas Gerais (-15,5%) tiveram redução mais acentuada, e São Paulo e Paraná apresentam o melhor índice (-0,2%). “Isso também significa que o Estado está recuperando sua participação no mercado exportador brasileiro”, avalia Scherer. Em julho, o RS ficou em quarto lugar entre os maiores Estados exportadores, com 8,02% do total brasileiro.

No setor agropecuário, o produto com maior influência na recuperação foi a soja, que representa 95% das exportações do setor, e apresentou crescimento de 17,3% no valor das vendas. Entretanto, como a agropecuária representa 24,8% das exportações gaúchas, foi a indústria de transformação – que tem participação de 73,2% no geral e apresentou queda de -7,2% -, que puxou a queda no número absoluto das vendas externas gaúchas, que ficou em -6,2% em volume, e -6,9% em valor.

Fumo e Veículos
As exportações de fumo e veículos produzidos no Rio Grande do Sul também foram destaque no mês, junto à soja. O fumo apresentou um crescimento de 23%, enquanto a venda de veículos aumentou 13,6% em volume (quantidade) e 13,2% em valor.

Entre os principais destinos das exportações gaúchas, China, Estados Unidos e Argentina permanecem nas três primeiras posições, com um crescimento significativo dos dois primeiros (12,2% e 11,8%) e redução das vendas para a Argentina (-38,1%) no mês. No acumulado do ano, os Estados Unidos apresentam a maior evolução, com um aumento de 11% da compra de produtos gaúchos, enquanto China e Argentina tiveram redução (-2,4% e -20,2%).

 

Crédito: Redação Secom

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat