• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.7828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Exames de dois casos suspeitos do chikungunya no RS devem ser concluídos neste mês

 Exames de dois casos suspeitos do chikungunya no RS devem ser concluídos neste mês
Digiqole ad

Os exames de dois moradores do Rio Grande do Sul com suspeita de terem sido infectados pelo vírus chikungunya, doença com sintomas semelhantes aos da dengue, devem ser concluídos até o final do mês, conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES). Se a análise confirmar a doença, o número de pacientes com casos do vírus importado — quando o chikungunya é contraído fora do local de residência dos pacientes — subirá de dois para quatro no Estado.

Em julho, segundo a SES, um casal de brasileiros que trabalha no Haiti foi diagnosticado com a doença em solo gaúcho. Eles estavam apenas visitando o Rio Grande do Sul, e teriam sido infectados no país caribenho. Em setembro, outros dois casos suspeitos do vírus foram encaminhados para a análise. A previsão do governo do Estado é que os resultados sejam divulgados ainda em outubro.

Um dos pacientes mora em Caxias do Sul, na Serra, e o outro em Estância Velha, no Vale do Sinos. Ambos viajaram a países da América Central antes de sentirem os sintomas da doença, de acordo com a SES.

No país, até o dia 11 de outubro, o Ministério da Saúde registrou 337 casos do chikungunya no Brasil, sendo 87 confirmados por critério laboratorial e 250 por critério clínico-epidemiológico, que leva em conta os sintomas apresentados e o vínculo com pessoas que já contraíram a doença.

Do total, 38 casos são importados, de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como República Dominicana, Haiti, Venezuela, Ilhas do Caribe e Guiana Francesa. Os outros 299 casos foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde ocorre a transmissão. Desses casos, chamados de autóctones, 17 foram registrados no município de Oiapoque (AP), 274 em Feira de Santana (BA), sete em Riachão do Jacuípe (BA) e um em Matozinhos (MG).

 

Crédito: ClicRBS

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat