• TEL: (54) 3231.7800 | 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS)

Esclarecido acidente com morte na BR 116

Digiqole ad

A Polícia Civil concluiu o Inquérito Policial que apurou a morte da Professora Munipal (atuante da SME) Maristela Borges Martins e seu marido, Everaldo Detogni, ocorrida em 27 de março, às 19h30min.

Eles tripulavam um Ford Fiesta placas MCO 2583, sendo atingidos pelo caminhão Mercedes Benz placas IIM 3035, de Vacaria, e a Fiat Strada de São Paulo, placas EBK 6081.

Um quarto veículo envolveu-se no acidente, outra Fiat Strada, IQU 6969, de São Marcos.

Depois de ouvir todas as pessoas envolvidas, condutores, tripulantes, policiais rodoviários, realizar perícias no local, obter informações da Rodosul, a conclusão do inquérito policial foi pelo indiciamento do condutor da Fiat Strada de São Paulo.

Segundo o apurado, o condutor ultrapassou o caminhão (que também trafegava em velocida acima da permitida) e por estar em excesso de velocidade e o motorista provavelmente desconhecer os perigos da curva do Km 47 da BR 116, Pedras Brancas, perdeu o controle, foi para o acostamento e depois atravessou a via, sendo colidido pelo Ford Fiesta que ia em sentido contrário (para Campestre).

O Ford Fiesta também ficou sem controle indo parar embaixo do caminhão.

A morte dos dois tripulantes do Ford Fiesta foi instantânea.

A velocidade máxima para o local é de 60 Km/h, e a perícia no disco do tacógrafo do caminhão apontou para 72Km/h no momento do impacto.

Assim, também foi indiciado, por culpa concorrente, o motorista do caminhão.

Imprudência e imperícia: foram estes os fundamentos do indicimentos a ambos os condutores.

 

Crédito: Polícia Civil de Vacaria

 

Digiqole ad

Relacionados

Open chat